Dia Internacional da Juventude: PM pede aos jovens para se focarem nas soluções, no presente e no futuro (c/áudio)

Tarrafal, 12 Ago (Inforpress) – O primeiro-ministro desafiou hoje os jovens cabo-verdianos a não se focarem “permanente nos problemas” e convidou-os a fazerem parte das soluções para que o País possa vencer a luta contra a covid-19 e voltar à dinâmica do desenvolvimento.

Ulisses Correia e Silva lançou este repto em declarações à imprensa, após manter um diálogo com os jovens cabo-verdianos subordinado ao tema “Os jovens no futuro de Cabo Verde e no mundo que queremos construir”, que foi transmitida via plataformas digitais, a partir do Tarrafal de Santiago, para todo o país e diáspora.

O evento foi promovido pelo Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ), em parceria com o Escritório Conjunto das Nações Unidas em Cabo Verde, no âmbito do Dia Internacional da Juventude, assinalado hoje, sob o lema “engajamento da Juventude para a Acção Global”, cujo acto central teve como palco o Tarrafal, que é também Cidade Capital Cabo-verdiana da Juventude 2020.

“O foco tem de ser nas soluções, no presente e no futuro, e não foco permanentemente nos problemas. Os problemas existem, mas, o que é importante é que consigamos ultrapassá-los. Há visões e políticas adequadas”, declarou Ulisses Correia e Silva.

Na ocasião, o chefe do executivo transmitiu uma mensagem de confiança e de força, tendo convidado os jovens a fazerem parte da solução como forma destes ajudarem o País a ultrapassar esta fase difícil de pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Não obstante a covid-19 ter estado a impor muitas restrições e a levar o País à recessão económica, a mesma fonte defendeu que isso não é “motivo para se baixar os braços”.

É que, segundo ele, a hora é para se fazer um “bom combate” para que o País possa retomar a dinâmica do crescimento, do desenvolvimento e, sobretudo, da criação de emprego que, segundo ele, é o que mais preocupa a juventude.

Relativamente às políticas para a criação do emprego, uma das questões colocadas pelos jovens durante o diálogo, o chefe do executivo lembrou que antes da pandemia o arquipélago estava a crescer a “bom ritmo”.

Conforme lembrou, na altura a taxa de desemprego jovem reduziu “significativamente”, que havia empresas em expansão e a fazerem investimentos e que os jovens estavam a criar negócios, através dos estímulos e incentivos do Governo.

“É claro que a pandemia provocou recuo nessa dinâmica. Mas aquilo que vamos fazer depois da fase de protecção é o relançamento [de todos esses programas] para que o País volte novamente a crescer e a criar oportunidades”, vincou.

Nesse sentido, tranquilizou os jovens, assegurando que a empregabilidade vai ser retomada no pós covid-19 e que a mesma vai passar pela massificação da formação profissional, dos estágios profissionais e dos mecanismos de empreendedorismo, através de financiamento e fiscalidade favorável além da assistência técnica para que estes possam criar os seus próprios negócios.

Na iniciativa que contou com a presença de um número restrito de jovens por causa das recomendações sanitárias devido à covid-19, estiveram ainda presentes o ministro do Estado, Fernando Elísio Freire, o vereador da Juventude da Câmara Municipal do Tarrafal, Daniel David Soares, a coordenadora interina do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ana Touza, e os responsáveis do IDJ.

FM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos