Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Dia dos Oceanos: Governo quer águas marítimas como um “dos mais importantes contribuintes” para criação de riqueza

Mindelo, 08 Jun (Inforpress) – O Governo, através do Ministério da Economia Marítima, aposta na implementação de políticas para transformar as águas marítimas nacionais em “um dos mais importantes contribuintes” para a criação de riqueza no País.

Em mensagem para saudar o Dia Mundial do Oceanos, que se celebra hoje, o ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, sustenta que a aposta será feita através do “aproveitamento responsável” dos recursos vivos e não vivos, fornecendo a criação de apostas de emprego e oportunidade de negócio, inspirados no funcionamento e na preservação do ciclo da vida dos ecossistemas.

Daí a urgência, segundo a mesma fonte, em criar políticas de economia marítima “estratégicas e sustentáveis” capazes de relançar a prosperidade daqueles que dependem do mar, e que contam com “todo o engajamento do Governo”, desde que baseadas em projectos de empreendedorismo responsáveis.

Ademais, lembrou o governante, Cabo Verde é 99 por cento (%) mar, pelo que se torna “imprescindível” uma gestão sustentável dos recursos marinhos, não só para salvaguardar o presente, como também para garantir a sustentabilidade dos recursos marinhos renováveis, para o benefício de gerações futuras.

Paulo Veiga aproveitou a oportunidade para destacar o recente pedido do Governo para que o País adira à Iniciativa Transparência nas Pescas, tendo em vista uma governança responsável dos recursos marinhos e, ao mesmo tempo, incentivando a luta contra a pesca ilegal e garantir a segurança alimentar, a nutrição e a estabilidade social.

“Merece ainda destaque a participação activa de Cabo Verde na Iniciativa Aliança Global para os Oceanos 30/30, que pretende proteger pelo menos 30% do oceano global, com o objectivo de reverter impactos adversos da acção humana, preservar as populações de peixes, aumentar a resiliência às mudanças climáticas e manter a saúde dos oceanos a longo prazo”, concluiu Paulo Veiga.

O Dia Mundial dos Oceanos é celebrado todos os anos no dia 8 de Junho.

Esta comemoração teve origem na Conferência da ONU sobre Ambiente e Desenvolvimento, que se realizou em 1992.

Em 2008, as Nações Unidas decidiram que o dia 8 de Junho passaria a ser designado como o Dia Mundial dos Oceanos tornando-se a data oficial.

A importância dos oceanos para a preservação das espécies e da biosfera é um dos vários factos destacados pelas Nações Unidas, que escolhe todos os anos um tema central para o debate de novas ideias e projectos de preservação e protecção dos oceanos.

Ocupam dois terços da superfície da Terra e por meio da interacção com a atmosfera, litosfera e biosfera, têm um papel importante nas condições climatéricas do planeta.

AA/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos