Dia do município: Orfeão da Brava brinda ao público com primeira actuação com reportórios de Eugénio Tavares

Nova Sintra, 25 Jun (Inforpress) – O Orfeão da Brava apresentou na noite de sexta-feira a sua primeira edicção ao público na praça de Nova Sintra, um projecto que visa trabalhar na área da morna e contribuir para o turismo cultural e diferencial na ilha.

 

Em declarações à Inforpress, Fernanda Burgo, mentora deste evento e do grupo, explicou que neste momento o Orfeão é composto por 20 músicos e 40 vozes, e tendo em conta o percurso que a ilha possui a nível da morna, pretendem cantar os repertórios de Eugénio Tavares e de tantos outros bravenses compositores.

Segundo a mesma fonte, a ilha possui um potencial a nível musical e o responsável acredita que teve um papel crucial na proclamação da morna a Património Imaterial Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Daí explicou que é um dos objectivos que leva o Orfeão da Brava a trabalhar na promoção da morna e nada melhor do que a criação de grupos musicais para trabalhar nesta promoção através de eventos.

A ideia é trabalhar e promover outras edições na Brava e com o sonho de ir mais além, quiçá, em outros palcos do país.

O presidente da Câmara Municipal da Brava, Francisco Tavares, que esteve presente no evento, realçou que o Orfeão da Brava é uma organização da sociedade civil, com o objectivo maior de promover a morna, fazer apresentações e dar o seu contributo para a valorização da morna.

Segundo a mesma fonte, ainda a autarquia não recebeu nenhuma solicitação de parceria, mas quando isto acontecer, a câmara vai estará aberta apoiar, porque a morna, destacou o edil, é uma parte da cultura bravense que deve ser valorizada cada vez mais, relembrando que a ilha possui vários compositores e intérpretes da morna que passam a ser reavivados com estas actuações.

Igualmente, esteve presente no evento o ex-Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, que fez uma óptima avaliação da actuação, destacando que precisa ainda de algumas melhorias a introduzir a nível do som, mas que ficou visível no rosto do público que todos gostaram da apresentação, incentivando-os a continuarem com o trabalho já iniciado

MC/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos