Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Integração regional: Deputado destaca realizações e constrangimentos do Parlamento da CEDEAO

Cidade da Praia, 04 Mai (Inforpress) – O deputado cabo-verdiano no Parlamento da CEDEAO, Orlando Dias, destacou hoje o papel importante que esta assembleia tem tido no reforço da integração económica e politica da sub-região, sobretudo na democracia, apontando os constrangimentos que esta ainda enfrenta.

Orlando Dias falava à imprensa, à margem de uma palestra sobre “O Parlamento Oeste Africano na promoção da Democracia em África”, realizada pela direcção do Agrupamento I, com sede na Escola Secundária Abílio Duarte.

Segundo o parlamentar, a palestra serviu para falar aos alunos sobre o papel do Parlamento da CEDEAO na promoção da democracia em África, do papel que esta assembleia tem tido no reforço da integração económica e politica na ” nossa sub-região”, principalmente na promoção da democracia, na democracia representativa, na paz, na segurança, e na defesa dos direitos humanos.

O deputado desatacou, igualmente, as realizações do Parlamento nestes cinco mandatos, nomeadamente o de controlar as agências da CEDEAO espalhadas por estes países e a sua articulação com as diferentes instituições desta comunidade.

“O parlamento tem tido um papel importante na promoção da paz e da democracia e também da boa governação a nível da nossa região e tem contribuído para dirimir eventuais conflitos que aparecem em alguns países da região”, apontou Orlando Dias.

Salientou ainda que o parlamento tem estado a trabalhar no sentido de reforçar a integração regional, por ser um mercado grande, pelo que Cabo Verde tem todo o interesse em estar cada vez “melhor” integrado.

Instado sobre os grandes constrangimentos deste parlamento, este responsável disse que este organismo regional é ainda praticamente consultivo, e no futuro este terá de ser um parlamento que legisla com outros poderes.

Não obstante, o deputado assegurou que, no mandato anterior, conseguiu-se um reforço dos poderes do parlamento, no qual foi dado pareceres ao orçamento de toda a comunidade, que é cerca de 500 milhões de euros por ano.

“Fiscalizamos todas as agências da CEDEAO, visitamos os países, conversamos com as populações e demos imputes para que os governos dos diferentes países possam trabalhar melhor em prol do processo de desenvolvimento económico, social e politico dos diferentes países que compõem a nossa sub-região”, sustentou.

A palestra decorreu, segundo Orlando Dias, neste sentido, de informar os alunos, tendo afiançado a necessidade de os cabo-verdianos conhecerem “melhor” a CEDEAO.

“Têm de saber o porquê estamos na CEDEAO, qual o objectivo, quais os ganhos”, disse, indicando o Centro para as Energias Renováveis e Eficiência Energética da CEDEAO (ECREEE) como um dos ganhos, ressaltando que estão a trabalhar para que, num futuro próximo, Cabo Verde possa vir a receber o Centro de Turismo da CEDEAO.

Conforme observou, o parlamento sediado em Abuja, que representa os povos dos 15 países que compõem a CEDEAO, entre os quais Cabo Verde, que é membro de pleno direito, é composto por 115 deputados, sendo que cinco são representantes do País.

As eleições para compor este parlamento são indirectas, ou seja, são os parlamentos nacionais que elegem os deputados para o parlamento da CEDEAO, mas futuramente, revelou, haverá eleições directas.

TC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos