Departamento de Estado dos EUA homenageia procurador e o director do Departamento do Sal da PJ cabo-verdianos (CORRIGIDO)

Espargos, 30 Jun (Inforpress) – O Departamento de Estado norte-americano homenageia dois cabo-verdianos ligados à justiça, o procurador Ary Varela e o director do Departamento de Investigação Criminal do Sal da Polícia Judiciária (PJ), Natalino Correia, pela sua dedicação na luta contra o tráfico humano.

Conforme o ‘site’ www.tipheroes.org., todos os anos, o Departamento de Estado homenageia indivíduos ao redor do mundo que dedicaram suas vidas à luta contra o tráfico humano. Esses indivíduos, explica, incluem trabalhadores de ONG, legisladores, funcionários do governo, sobreviventes de tráfico humano e cidadãos preocupados, sendo reconhecidos por seus “esforços incansáveis”.

“Apesar da resistência, oposição e ameaças à vida, para proteger as vítimas, punir os infractores e educar as partes interessadas sobre as tendências de tráfico de pessoas em seus países e no exterior”, cita.

E, neste ano de 2020, o procurador Ary Varela, e Natalino Correia, director da Polícia Judiciária, em exercício na ilha do Sal, são reconhecidos, segundo a mesma fonte, figuras fundamentais na responsabilização criminal de traficantes de pessoas, auxiliando as vítimas na obtenção de justiça em Cabo Verde.

“Têm perseguido persistentemente casos de tráfico de pessoas no país. Mais notavelmente, no final de 2018, eles iniciaram uma investigação sobre um caso de trabalho forçado com grande profissionalismo que envolveu quatro vítimas forçadas a trabalhar em uma loja de venda a retalho”, descreve-se na informação a que Inforpress teve acesso.

O relatório TIP Report Heroes Global Network publicado no site www.tipheroes.org. observa ainda que em suas capacidades oficiais, Varela e Correia cuidaram do caso com “extrema sensibilidade e cautela”, trabalhando em “estreita colaboração” com uma organização internacional para garantir que as vítimas fossem protegidas e suas equipes conduzissem a investigação corretamente.

“Varela e Correia demonstraram tremenda diligência na realização de sua investigação, trabalhando apesar da pressão para retirar o caso, e da hostilidade aberta das redes de traficantes e seus pares”, pontua a narração, acrescentando que “graças aos seus esforços”, as vítimas foram repatriadas em segurança.

Ainda, segundo o relatório, que enaltece o trabalho dos dois diligentes da justiça cabo-verdianos, este foi o primeiro caso oficial de tráfico de pessoas de Cabo Verde, onde o governo processou réus por crimes de tráfico de pessoas, representando um “marco crítico” na compreensão e resposta ao tráfico de pessoas no país.

“Ao longo da investigação, Varela e Correia mostraram um impressionante nível de perseverança diante de imensas dificuldades, incluindo interferência estrangeira e ameaças à sua segurança pessoal, para prosseguir com o primeiro processo trabalhista forçado de Cabo Verde”, refere o documento, elogiando o trabalho dos dois homens da justiça cabo-verdiana.

(NOVA VERSÃO QUE RECTIFICA O TÍTULO E O LEAD, SUBSTITUINDO “DIRECTOR DA POLÍCIA JUDICIÁRIA” POR “DIRECTOR DO DEPARTAMENTO DE INVESTIGAÇÃO CRIMINAL DO SAL”).

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Sociedade
Desporto
Politica
Economia
Internacional
  • Galeria de Fotos