Decénio jubilar das comemorações dos 500 anos da Diocese de Santiago arranca com missa na Cidade Velha

Cidade da Praia, 24 Jan (Inforpress) – O decénio jubilar das comemorações dos 500 anos da criação da Diocese de Santiago de Cabo Verde arranca no domingo, 29, com uma “grande” celebração eucarística” na paróquia de Santu Nomi di Jesus, na Cidade Velha.

As actividades vão prolongar-se até 2033, ano em que a Diocese vai completar 500 anos da sua existência e a celebração jubilar vai decorrer sob o lema “ide e ensinai…e eu estarei sempre convosco” tendo como tema “Diocese de Santiago de Cabo Verde, 500 anos de uma igreja consciente e missionária”.

De acordo com o Bispo Dom Arlindo Cardeal Furtado, com essas comemorações a igreja católica em Cabo Verde pretende contribuir para o fortalecimento de uma igreja de discípulos missionários, que conhece, assume e vive com gratidão e paixão a sua história, projectando um futuro de esperança.

O alto dirigente da Igreja Católica convida todas as pessoas da Diocese a participarem nas actividades deste domingo para se iniciar as celebrações com entusiasmo de fé e esperança, abertura de espírito e determinação com vista à construção de uma igreja cada vez mais sólida, consciente e missionária capaz de levar a luz de Jesus a todos.

“Esta é nossa missão, a missão que recebemos de Jesus Cristo e que procuramos realizar com todo amor. Ao longo dos 500 anos, com as todas as suas dificuldades, a Diocese tem procurado cumprir a sua missão e nós hoje temos de deixar a nossa marca, o nosso contributo, agradecido pelo dom recebido e empenhado em enriquece-lo e transmiti-lo generosamente aos nossos irmãos”, disse Dom Arlindo Furtado na mensagem dirigida aos diocesanos.

Para esta missa, que terá lugar no largo da Rua Calhau, na Cidade Velha, estão esperadas milhares de pessoas e os preparativos, ao mínimo detalhe, estão a cargo de uma comissão integrada por mais de 20 membros.

A anteceder a missa será realizada na quinta-feira, 26, uma conferência/conversa intitulada “Igreja, Fé e Cultura: uma Igreja que conhece, comunica e dialoga sobre a sua Fé e a Cultura na/da Sociedade”.

A conversa terá lugar no Salão de Banquetes da Assembleia Nacional, pelas 16:00, tendo como orador o cónego Carlos Alberto Chantre, um padre natural de Cabo Verde e que é vigário-geral da Diocese de Algarve, Portugal.

Exposições, reflexões, estudos e debates vão marcar as comemorações dos 500 anos da criação da Diocese de Santiago, que iniciam esta semana e culminam no ano de 2033.

MJB/CP

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos