CVMA: Santos Nascimento e a morna “Forsa di Cretcheu” fecham ciclo das Menções Honrosas

Cidade da Praia, 31 Mar (Inforpress) – Santos Nascimentos, para a categoria “Animador da Comunicação” e a composição “Forsa di Cretcheu”, do poeta Eugénio Tavares, para “Músicas da Nossa Vida” fecham o ciclo das selecções do prémio Menção Honrosa dos CVMA 2017.

De acordo com uma nota enviada à Inforpress, a organização e o júri da VII edição Cabo Verde Music Awards (CVMA) 2017, consideraram tais distinções, que vão ser atribuídas durante a cerimónia oficial do evento aprazado para 06 de Maio, como “justas”.

Segundo explica a mesma nota, a categoria “Animador da Comunicação Social” premeia as “vozes” que se têm destacado no mundo da rádio, incluindo na promoção e divulgação da música cabo-verdiana.

A atribuição desta Menção Honrosa tem em conta, não só a actualidade, mas sobretudo os anos de carreira e o percurso dos profissionais da rádio.

Aos 62 anos, João Augusto Santos Nascimento conta largos anos de carreira dedicados à rádio, à cultura e à promoção da Música de Cabo Verde, além de vários programas de carácter informativo.

Santos Nascimento já desempenhou, também, o cargo de director da RCV, rádio à qual tem dedicado a sua carreira profissional, sendo “um dos mais prestigiados” nomes que dão voz à RCV.

Actualmente, “Nação Global” e “Tarde RCV” são os dois programas da sua autoria nos microfones da rádio nacional.

A categoria “Músicas da Nossa Vida”, por seu lado, premeia as músicas que fazem parte da memória, identidade e cultura do povo cabo-verdiano e que são uma referência do sentimento de pertença da Nação crioula, no país e na diáspora.

Com esta menção honrosa, os CVMA procuram trazer ao palco e à memória temas de canções que fazem parte do património nacional e que ajudam a contar a história de Cabo Verde.

“Forsa di Cretcheu” figura como uma das mornas “mais belíssimas” que irão ficar para a história do cancioneiro cabo-verdiano, uma das músicas “mais românticas” das ilhas, escrita pela pena poeta da ilha Brava, Eugénio Tavares.

Escrita em 1924, “Forsa di Cretcheu” tem sido eternizada por grandes vozes das ilhas entre elas a de Gardénia Benrós ou a de Solange Cesarovna. Duas interpretações, mas há muitas mais que emocionam o público e que fazem com que esta Morna de Eugénio Tavares seja uma das Músicas da Nossa Vida.

A organização e o júri criaram a figura das Menções Honrosas nos CVMA by Unitel T+, 2017, por se tratar de categorias que destacam determinadas personalidades da música nacional, cujo percurso seja merecedor de uma distinção.

Dj Ileno para a categoria “Dj”, Jorge Humberto, “Compositor” e Zerui Depina, “Artista solidário” são outros dos cinco seleccionados para o prémio Menções Honrosas.

FM/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos