Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Curadora da música quer mais mulheres cabo-verdianas envolvidas na organização de eventos musicais

Cidade da Praia, 10 Abr (Infopress) – A curadora da música Christine Semba, que vem ajudando na organização do Atlantic Music Expo (AME-CV) desde de a sua primeira edição, pediu hoje o envolvimento de mais mulheres cabo-verdianas na organização de eventos musicais.

Christine Semba, que representa a Piranha Arts- WOMEX, lançou este repto hoje na Cidade da Praia, à margem do workshop de preparação para os profissionais cabo-verdianos, ou seja, delegados e artistas nacionais que vão participar nos showcaes do AME-CV, que arranca na noite de hoje e se prolonga até 13 de Abril.

Esta consultora, curadora e networker, que reconhece a qualidade das mulheres cabo-verdianas, considerando-as de “boas cantoras”, quer as mesmas também envolvidas na organização de eventos musicais e a tocar instrumentos.

A este propósito, a curadora francesa invocou as artistas femininas nacionais a participarem na mesa redonda sob tema “Mulheres no sector musical profissional” que, no seu entender, há uma carência no país.

Sobre o encontro desta tarde, explicou que o mesmo tem como objectivo explicar aos participantes desta V edição do AME-CV como é que as coisas funcionam, para que possam estar preparados e assim tirarem o maior proveito do certame, que vai para além dos showcases.

Christine Semba alertou os artistas nacionais que vão participar no AME-CV a não preocuparem apenas com as suas apresentações no palco e boa música, salientando que “boa música” há em toda parte do mundo.

Na sua opinião, o que os artistas devem fazer no AME-CV é “construir uma relação de confiança” durante o evento e entender o mercado internacional.

As conferencias e workshops no seu entender são também importantes, e neste sentido aconselhou os jovens artistas nacionais a participarem para que possam entrar neste mercado internacional.

Este primeiro encontro, antes da abertura oficial do AME, prevista para as 20:00, na Pracinha da Escola Grande, com show de Dead Combo, Bulimundo e António Serrano, contou também com a presença do director musical francês Francis Gay da WDR Cosmo e do produtor musical cabo-verdiano Augusto Veiga da AV Produções.

FM/JMV

Infopress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos