Cruz Vermelha quer Direito Internacional Humanitário no plano curricular das universidades 

 

Cidade da Praia, 29 Jun (Inforpress) –  O presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde (CVCV), Mário Moreira, apelou hoje, na Cidade da Praia, para a integração do Direito Internacional Humanitário (DIH) no plano curricular das universidades.

O apelo foi feito na cerimónia de encerramento do Seminário Lusófono sobre Direito Internacional Humanitário (DIH), organizado pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICR), encerrado hoje, na Cidade da Praia.

Segundo Mário Moreira, a  colocação de uma disciplina no plano curricular das universidades vai ser “um marco  e um desafio”  a ser conseguido  no futuro.
Enquanto isso,   exortou os estudantes, os professores e   as universidade  a defenderem essa   causa   por forma a que o DIH  possa  ganhar adeptos  juntos da comunidade académica  para a sua integração curricular.

Acrescentou ainda, que o propósito da Cruz Vermelha é trabalhar também junto do Ensino Básico e Secundário, no sentido de   formar, desde já, uma consciência de cidadania e humanitária    juntos dos jovens.

Para Mário Moreira, os “grandes aliados” nessa luta são os professores, as universidades e a Comissão Nacional de Direitos Humanos e Cidadania (CNDHC).

Por sua vez, a reitora da Uni-CV, Judite Nascimento, disse que instituição tem interesse nessa integração curricular, advertindo que se trata de um desafio a nível da promoção e divulgação do DIH dentro do sistema do ensino universitário.

“Trata-se de uma proposta que merece acreditação de vários sistemas    de integração curricular e   da própria   lei do sistema do ensino”, lembrou Judite Nascimento.

E sobre a criação de uma rede de países lusófonos, disse que a Uni-CV está disponível para  integrar nessa iniciativa, lembrando que a instituição nasceu sob o signo  das  universidades  em rede.

“É uma ideia pertinente e a Uni-CV  está aberta  para integrar  essa rede de promoção  de conhecimento a nível do Direito Internacional Humanitário (DIH)”,  notou.

A realização deste seminário visou reforçar os conhecimentos dos docentes universitários de Cabo Verde e da Guiné-Bissau em DIH, integrar o DIH no currículo universitário e incentivar a criação de uma rede académica africana lusófona em matéria de DIH.

Com este seminário pretendeu-se, igualmente, desencadear o interesse para o DIH e reforçar as capacidades dos actores universitários com vista a desenvolver uma “expertise” nacional no domínio do DIH que trabalhe no apoio para adopção e aprovação de leis e políticas nacionais de implementação do DIH.

O seminário sobre o DIH para universidades, que contou com a participação da Guiné-Bissau e do Brasil, e foi promovido pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICR) em parceria com a CVCV e a Uni-CV.

OM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos