Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Crimes sexuais aumentam 60% em Cabo Verde, mais de um terço são contra crianças

Cidade da Praia, 21 Out (Inforpress) – Os crimes sexuais em Cabo Verde aumentaram quase 60% no ano judicial de 2017/2018, de 523 para 823 casos, mais de um terço dos quais é referente a abusos sexuais de crianças.

De acordo com o relatório de actividades do ano judicial de 2017/2018, do Ministério Público de Cabo Verde, citado pela agência Lusa, neste período foram registados 823 crimes sexuais, mais do que no ano judicial anterior, o que representa um aumento de 57,4%.

Dos crimes sexuais registados, 38% correspondem a abusos sexuais de crianças, 33% a agressões sexuais.

Nove por cento correspondem a agressões sexuais com penetração e 10% são referentes a abusos sexuais de menores entre 14 e 16 anos.

Foram resolvidos, a nível nacional, 819 crimes sexuais, sendo 257 de agressão sexual, 59 de agressão sexual com penetração e 107 de tentativa de agressão sexual, 228 de abuso sexual de crianças, 126 de abuso sexual de crianças entre os 14 e os 16 anos, 19 de exibicionismo, oito de assédio sexual, sete de tentativa de abuso sexual e sete de lenocínio e um de abuso sexual de pessoa internada.

As agressões sexuais correspondem a 31% dos crimes sexuais resolvidos, acrescidos dos de agressão sexual com penetração, com sete por cento, e da tentativa de agressão sexual, com 13%, seguido do de abuso sexual de crianças com 28% e abuso sexual de menores entre 14 e 16 anos, com 15%, lê-se no documento.

Encontram-se pendentes, a nível nacional, 1.780 crimes sexuais, dos quais metade são agressões sexuais, acrescidos dos crimes de agressão sexual com penetração (dois por cento), e da tentativa de agressão sexual, com nove por cento, seguido de abuso sexual de crianças com 30%.

O relatório dá ainda conta de 2.080 processos de crimes de Violência Baseada no Género que deram entrada no mesmo período e que, comparativamente com o ano judicial de 2016/2017, em que tinham entrado 2.592 processos, significa uma diminuição de 512.

Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos