Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

CPLP: Estados-membros decidem unir esforços para implementar políticas e programas ligados ao sector da saúde

Cidade da Praia, 14 Dez (Inforpress) – Os Estados-membros da CPLP decidiram, de forma coordenada e em cooperação, prosseguir a implementação de políticas e programas que visem consolidar o desenvolvimento sustentável e a boa governação dos respectivos sistemas nacionais de saúde.

Estas é uma das muitas decisões que constam da declaração de Lisboa, saída da V Reunião dos Ministros da Saúde da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que reuniu na sexta-feira, na sede da CPLP, em Lisboa, Portugal, ministros da Saúde da organização lusófona ou os seus representantes.

Nesta declaração de Lisboa, assinada por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, decidiram ainda promover, concertadamente, a concretização do Objectivos de Desenvolvimento Sustentável 3 e o alcance das metas a ele associadas, bem como a concretização das metas relativas à saúde constantes dos restantes ODS.

Fortalecer a coordenação entre os Estados-membros na vigilância e resposta a emergências em saúde pública, incluindo epidemias e desastres, reforçar mecanismos de diálogo e coordenação política e técnica que intensifiquem a participação política concertada da CPLP em fora internacionais, multilaterais e/ou regionais, nomeadamente no domínio da saúde, são outros pontos desta declaração.

Os Estados-membros decidiram ainda fortalecer esforços para lidar com os perfis sócio-epidemiológicos das populações dos Estados-membros da CPLP, promovendo a cobertura e o acesso universal à saúde, atendendo especialmente às doenças transmissíveis, como VIH e SIDA, tuberculose, hepatites, malária, doenças preveníveis pela vacinação e doenças tropicais negligenciadas, entre outras, e às doenças não transmissíveis, incluindo doenças cardiovasculares, neoplasias, doenças respiratórias crónicas e diabetes.

Estes vão propor a adopção, a nível da CPLP, do dia 19 de Maio, como do Dia da Doação de Leite Humano na CPLP, comprometendo-se a elevar essa proposta a consideração da Organização Mundial da Saúde (OMS) para institucionalização de um Dia Mundial da Doação de Leite Humano, com base em argumentos estratégicos e de saúde pública.

Os ministros comprometeram ainda em envidar esforços para identificar e procurar fontes de financiamento de modo a viabilizar a promoção de actividades de cooperação que permitam a implementação do Plano Estratégico de Cooperação em Saúde (PECS-CPLP) 2018-2021 e do Plano de Ação do PECS (2020-2021).

A V Reunião dos Ministros da Saúde da CPLP, contou com a presença de ministros e representantes dos países que constituem a comunidade.

Da parte de Cabo Verde esteve presente o ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, que presidiu a sessão de abertura da reunião.

Na sua intervenção, o governante avançou que Cabo Verde, país que assume a presidência ‘pro tempore’ da CPLP, vai “procurar honrar e cumprir com os compromissos que os países, através dos ministros, acordaram no plano estratégico de cooperação na área da saúde”.

A próxima reunião dos ministros da Saúde da CPLP terá lugar em Angola, em 2021.

AM/CP
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos