Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Trinta e cinco profissionais de saúde já foram infectados em Cabo Verde

Cidade da Praia, 11 Mai (Inforpress) – Um total de 35 profissionais de saúde, entre médicos e enfermeiros, foi infectado pela covid-19 no País, desde o início da pandemia em Março de 2020e, informou hoje o Bastonário da Ordem dos Médicos, Danielson Veiga.

Aquele responsável, que falava aos jornalistas na sequência da realização de uma conversa aberta sobre a situação pandêmica actual, garantiu, entretanto, que não houve nenhum caso de morte e que ninguém ficou gravemente afectado.

“Tivemos situações em que médicos já aposentados tiveram doentes e ficaram internados, mas graças a Deus correu bem e até agora penso que estamos a gerir bem a situação, pelo menos ao nível hospitalar, com alguma cautela e com algum cuidado”, disse.

Questionado sobre as condições de trabalho, o bastonário da Ordem dos Médicos admitiu a sobrecarga, que afirmou tem sido um problema mundial, mas por outro lado indicou que há um certo consenso de que todos têm de fazer algum sacrifício nessa situação de crise.

“Penso que cada médico tem a consciência de que a função dele é como de um soldado. Estamos na linha da frente e fazemos tudo para que tudo corra bem. E como soldado na linha da frente, em qualquer batalha, pode sobreviver ou não. Nós queremos as melhores condições, penso que há materiais, de certa forma disponíveis”, disse.

Contudo, considera que para uma melhor gestão da crise, falta algo mais, designadamente uma supervisão mais rigorosa e o diagnóstico e isolamento ao máximo de pessoas infectadas.

Neste momento, praticamente todos profissionais de saúde já estão vacinados e o bastonário aproveitou para apelar às pessoas a aderirem à campanha de vacinação contra covid-19, em curso a nível nacional.

Conforme adiantou, apesar da probabilidade das pessoas, mesmo vacinadas, ficarem doentes, as estáticas mostram que até agora ninguém entre as pessoas que já tomaram as duas doses da vacina ficaram gravemente afectadas pelo risco de ficar doente e morrer por causa da covid-19.

“Sobretudo as pessoas lá em casa, é melhor analisarem bem, porque muitas pessoas não querem tomar a vacina. Eu entendo a preocupação das pessoas, porque houve ocorrências, mas é bom saberem que em Medicina sempre há situações em que há possibilidade de ocorrência de efeitos secundários de medicamento”, explicou, indicando que em cerca de 60 milhões de vacinas administradas houve menos de 30 casos letais.

Por isso mesmo, pediu a todas as pessoas com mais de 65 anos de idade, pessoas com doenças crónicas ou com alguma limitação, que colaborem com as autoridades e fazer a sua parte.

“Nós todos somos responsáveis e se cada um fizer a sua parte, tenho a certeza que Cabo Verde vai conseguir ultrapassar essa situação de crise, assim como outros países já conseguiram”, frisou.

Em Cabo Verde cerca de 19 mil doses de vacina já foram administradas. A meta do país é vacinar até 70% da população até ao final do ano, como forma de conseguir imunidade de grupo.

Cabo Verde registou, desde Março de 2020, até esta segunda-feira, 10 de Maio de 2021, um total de 26.578 casos positivos acumulados e 137 óbitos devido às complicações da covid-19. O país conta neste momento com um total de 2.927 casos activos.

MJB/JMV
Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos