Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Tarrafal de Santiago: Autarquia prevê concluir segunda ronda de distribuição de cestas básicas ainda esta semana

Tarrafal, 20 Mai (Inforpress) – A Câmara Municipal do Tarrafal de Santiago prevê concluir, ainda no decurso desta semana, a segunda ronda de distribuição de cestas básicas com produtos e géneros de primeira necessidade às famílias carenciadas, por causa do novo coronavírus (covid-19).

A informação foi avançada hoje pela vereadora do Desenvolvimento Social, Eva Lopes, que disse esperar que esta seja a última assistência alimentar por alargamento às famílias em dificuldades desse município do interior de Santiago, tendo em conta que o estado de emergência decretado para a ilha de Santiago termina no próximo dia 29 de Maio.

Entretanto, assegurou que o município, liderado por José Nunes Soares, vai continuar a apoiar as pessoas que constavam na lista para apoios sociais, mormente com cestas básicas.

Adiantou que até este momento cerca de 2.500 agregados familiares já receberam cestas básicas, faltando atingir quatro das 22 localidades do concelho.

Relativamente aos programas sociais, a responsável avançou que das 651 pessoas que vão receber o Rendimento Solidário (RSO), 633 já foram beneficiadas e que numa lista de 75 indicadas , 49 já receberam Rendimento Social Emergencial (RSE), sendo que este último vai ser atribuído até Dezembro.

Já sobre o Rendimento Social de Inclusão por expansão, fez saber que famílias contempladas com este apoio, no valor de 5.550 escudos, 80 já receberam tal montante.

Ainda no que diz respeito aos programas sociais, a autarca disse acreditar que durante esta semana todos os demais beneficiários dos mesmos vão receber tal assistência, visto que alguns não tinham conta bancária.

Na ocasião, reiterou que as pessoas que foram contempladas com programas sociais não vão receber cestas básicas.

Referiu , igualmente, que as comunidades senegalesas, guineenses e santomenses no Tarrafal foram apoiadas com assistência alimentar e que os que se dedicavam à venda ambulante e lavadores de carro, que perderam rendimento também estão inseridos nos programas sociais lançados pelo Governo.

Na ocasião, Eva Lopes assegurou que o Centro Municipal de Cuidados, denominado “Graciosa”, com sede no antigo Centro de Saúde, que acolhe crianças e jovens com necessidades especiais profundas e oriundos de famílias carenciadas, vai permanecer fechada, prevendo a sua abertura no próximo ano lectivo e/ou conforme a evolução da pandemia.

Entretanto, a autarca indicou que os técnicos vão continuar a dar assistência aos utentes nas respectivas casas, visando satisfazer as suas necessidades básicas, com a atribuição de produtos alimentícios e de higiene.

“As pessoas que realmente precisam de apoios estão sendo acudidas. Sentimos que as pessoas estão tranquilas, tendo em conta que o programa de assistência alimentar já se efectivou e os programas sociais já concretizaram no município (…)”, vincou Eva Lopes.

Cabo Verde regista um total de 349 casos acumulados de covid-19, distribuídos pelas ilhas de Santiago (290, sendo 282 na Praia, dois no Tarrafal, quatro e São Domingos e dois em Santa Cruz), da Boa Vista (56) e de São Vicente (três).

Destes casos testados positivos, há a registar 85 recuperados e três mortes – um cidadão inglês, na ilha da Boa Vista, e dois cabo-verdianos, na Cidade da Praia.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de mais de 323 mil mortos e infectou mais de 4,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios.
Mais de 1,8 milhões de doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos