Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/São Salvador do Mundo: Vamos continuar a acudir as famílias em dificuldades – presidente da câmara

Achada Igreja, 17 Abr (Inforpress) – A Câmara Municipal de São Salvador do Mundo, em parceria com o Governo e outros parceiros, vai continuar a acudir todas as famílias em dificuldades das 18 localidades do concelho durante o segundo período do estado de emergência.

A afirmação é do presidente da Câmara Municipal de São Salvador do Mundo, Ângelo Vaz, que falava em entrevista à Inforpress, a propósito das medidas da autarquia para apoiar as famílias em situação de dificuldades durante o segundo período do estado de emergência decretado no país, por causa do novo coronavírus (covid-19).

“Já era de se esperar que, com o evoluir dessa situação, o estado de emergência fosse prorrogado”, reagiu este chefe do executivo municipal sobre a prorrogação do estado de emergência em mais 15 dias nas três ilhas com casos confirmados da covid-19, São Vicente, Boa Vista e Santiago e nove nas restantes ilhas sem registo de casos da pandemia.

“Claro que o momento vai exigir mais esforço quer do Governo quer da câmara municipal. Mas, falando da câmara municipal, claro que sim, dentro das nossas possibilidades vamos ter que acudir aquelas famílias mais carenciadas nos próximos 15 dias (18 de Abril a 02 de Maio). Juntos com o Governo e outros parceiros, temos as condições sim de acudir, sobretudo as pessoas mais carenciadas”, afirmou.

Relativamente ao ‘stock’ dos produtos alimentares e de higiene, o autarca disse que o mesmo “não está grande coisa”, daí que, segundo ele, vai “exigir” mais esforço financeiro da câmara para aquisição dos géneros de primeira necessidade.

Aliás, informou, a autarquia alocou, através de recursos próprios, mais de 2.000 contos durante o primeiro período do estado de emergência no apoio as famílias carenciadas desse município do interior de Santiago.

“Mas, creio que com maior ou menor esforço, vamos conseguir, sim, acudir por mais alguns dias aquelas famílias carenciadas”, vaticinou Ângelo Vaz.

O município, conforme lembrou a mesma fonte concluiu a distribuição de cestas básicas na quarta-feira, 08, beneficiando entre 2.457 a 882 agregados familiares em dificuldades das 18 localidades do município, que preencheram os requisitos para as receber.

“Tivemos como base para a selecção dos beneficiários o Cadastro Social Único (CSU) (…). De acordo com o Ministério da Família e Inclusão Social, São Salvador do Mundo tem 555 pessoas inscritas no CSU, e é por aí que tínhamos que começar a distribuição das cestas básicas”, esclareceu mais uma vez o autarca salvadorenho.

No entanto, fez saber que com as correcções feitas ao longo dessa semana atingiram a cifra de mil agregados familiares, beneficiando directamente mais de 3.000 beneficiários.

A campanha solidária lançada pela autarquia em prol das famílias em dificuldades, conforme revelou o executivo camarário, continua a receber doações em dinheiro, de produtos alimentares e de higiene, de empresas e pessoas singulares, sobretudo emigrantes filhos desse município do interior de Santiago.

Associado às cestas básicas, a mesma fonte informou ainda que durante o estado de emergência por causa da pandemia, 207 famílias vão ser contempladas com Rendimento Social de Inclusão (RSI) e que mais de 119 com Rendimento Social de Inclusão Social Emergencial, todos no montante de 5.500 escudos.

Acrescentou ainda que, em parceria com o Governo, condutores de carrinha caixa aberta que estão parados e pessoas que trabalhavam no sector informal vão receber um apoio de 10 mil escudos, mas avisou que só vão receber tais apoios as que realmente trabalhavam nesses sectores de actividade.

Em Santiago Norte, todas as autarquias têm em curso distribuição de cestas básicas às famílias carenciadas, e nos últimos dias têm estado a receber bens de primeira necessidade dos comerciantes chineses, empresários e pessoas singulares.

“Pedimos as pessoas para permanecerem em casa, porque vamos chegar a todas aquelas que preenchem os requisitos para receber as cestas básicas e os apoios financeiros”, invocou mais uma vez Ângelo Vaz.

Também na região, todos os serviços das câmaras municipais estão encerrados, estando a funcionar somente os serviços “essenciais”, mormente Protecção Civil, Delegacia de Saúde e mercados municipais, mas com número reduzido de vendedeiras.

Todos os seis municípios que compõem a região – Santa Catarina, São Salvador do Mundo, São Lourenço dos Órgãos, Santa Cruz, São Miguel e Tarrafal – têm em marcha as medidas de prevenção e sensibilização, no âmbito do plano de contingência nacional e controlo da covid-19.

FM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos