Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Santiago: PM lamenta baixa taxa de vacinação e pede engajamento de todos para mudar o cenário (c/áudio)

Calheta, São Miguel, 21 Jul (Inforpress) – O primeiro-ministro lamentou hoje a baixa taxa de vacinação contra a covid-19 registada na ilha de Santiago e pediu o engajamento de todos os cidadãos na mudança deste cenário para que o País possa atingir os seus objectivos.

Ulisses Correia e Silva, que falava hoje em São Miguel, no acto da inauguração das obras de requalificação urbana e ambiental dos bairros de Cutelo Miranda e Monte Terra, lembrou que a meta de Cabo Verde é chegar ao mês de Setembro com mais de 70% de população vacinada.

“Em Santiago, a taxa de vacinação está muito baixa, não por falta da vacina. Temos vacinas em quantidade e locais prontos para as pessoas se vacinarem”, assegurou, pedindo o reforço de engajamento de todos os cidadãos.

Conforme o chefe do Executivo, a vacina salva vidas e o novo coronavírus (covid-19) mata, aliás, acrescentou que o mesmo já matou e vai continuar a fazer vítimas se não se vacinar.

Tomando o exemplo da ilha do Sal onde, segundo ele, mais de 60 por cento (%) da população já está vacinada, defendeu que não faz sentido que na ilha de Santiago se tenha entre 18% a 20% da população imunizada.

Nesse sentido, Correia e Silva pediu a adesão de todos à campanha de vacinação em curso no País, lembrando que a vacinação é “importantíssimo”, não só para a saúde, mas, também para a economia, o emprego, o rendimento e para outros investimentos futuros.

Na ocasião, assegurou que contrariamente do que muitas pessoas têm estado a dizer, a vacina contra a covid-19 “não faz mal”, ou seja, que a mesma “não mata, mas sim salva vidas”.

“Por isso, temos que fazer este trabalho para que possamos ser cidadãos responsáveis e com capacidades de influenciar os outros, porque a maior prenda que podemos dar a nós mesmos e a Cabo Verde é chegar ao mês de Setembro com mais de 70% de população vacinada”, vaticinou.

Daí, como forma de fazer aumentar a taxa de vacinação em Santiago e por considerá-la de “importante” para que o País atinja a meta de ter 70% da população vacinada em Setembro, Ulisses Correia e Silva anunciou que vai visitar “brevemente” todos os municípios dessa ilha para que se possa fazer uma forte acção de mobilização para a vacinação.

FM/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos