Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Santiago Norte: Pescadores congratulam-se com suspensão do período de defeso de chicharro e cavala preta

Assomada, 21 Jul (Inforpress) – O presidente da Cooperativa dos Pescadores, Peixeiras e Armadores de Santiago Norte (Coopesca) congratulou-se hoje com a decisão da administração da Pesca de suspender o período de defeso para a pesca de chicharro e cavala preta.

“Agradecemos o Governo pelo esforço feito para tomar esta decisão, que não é fácil, tendo em conta que envolve várias instituições ligadas à pesca. Estamos contentes e agradecidos”, reagiu o presidente daquela cooperativa, José Rui de Oliveira, em declarações à Inforpress.

Tal “suspensão excepcional”, que segundo este dirigente associativo, já foi publicado no Boletim Oficial (B.O.), vai ajudar os pescadores, armadores e peixeiras a minimizarem os prejuízos registados por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus (covid-19), sobretudo durante o Estado de Emergência.

Outrossim, disse que tal medida vai compensar e de que maneira os homens do mar dessa região que, segundo ele, viveu um “ponto crítico” a nível de captura de pesca artesanal em 2019, lembrando que 2019 foi um ano “mau” para a pesca artesanal.

A mesma fonte apontou que a captura de peixes no sector da pesca artesanal em Santiago Norte, referente ao ano marítimo 2018/19, foi de 15 por cento (%), resultado que classificou, de “péssimo”.

Não obstante mostrar-se satisfeito com a suspensão excepcional do período de defeso para a pesca de chicharro que decorria entre 15 de Junho a 14 de Julho e de cavala preta de 15 de Julho a 14 de Setembro, José Rui de Oliveira lembrou que a mesma vai beneficiar somente os barcos de maior dimensão que podem ir pescar nas outras ilhas e ir mais longe, e não os botes.

Neste sentido, pediu mais uma vez ao Governo, através do Ministério da Economia Marítima, para instalar novos dispositivos de concentração de peixes (DCP) em todas as comunidades piscatórias da região, visando aumentar a captura, também para a pesca artesanal.

Este sistema, conforme ele, existia no passado e proporcionou resultados positivos para os homens do mar da região.
Conforme explicou, este dispositivo (DCP) vai ajudar os peixes migratórios a fixarem nessas comunidades piscatórias, e que não vai ser necessária a realização da faina em outras ilhas, evitando ainda a propagação da covid-19 entre os homens do mar.

FM/DR
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos