Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Santiago Norte: Município do Tarrafal recebe sete cuidadores para auxiliarem 35 idosos

Tarrafal, 19 Jun (Inforpress) – O município do Tarrafal, no interior de Santiago, recebeu sete cuidadores no âmbito do programa “Cuidados a Idosos” do Governo que começaram, esta quinta-feira, os trabalhos no terreno, com 35 idosos seleccionados com base no Cadastro Social Único.

A informação foi avançada na página de Facebook da autarquia, indicando que o programa vai ser levado a cabo, através do pelouro de Desenvolvimento Social, em parceria com o Ministério da Família e Inclusão Social, no quadro das medidas de protecção social, face ao combate à propagação da pandemia da covid-19.

O programa, conforme a mesma fonte, visa assegurar o reforço das equipas sociais locais com a contratação de cuidadores formados e cuidadores informais para garantir a entrega de refeições ao domicílio e elaborar uma triagem dos idosos em situação de dependência que vivem isolados.

De acordo com a autarquia, nesse município do interior de Santiago, ao todo foram selecionados 37 idosos, mas, que no entanto, com a morte de dois beneficiários, o programa vai contemplar 35 idosos, das localidades de Biscainhos, Mato Mendes, Ponta Lagoa Monte Iria, Colhe Bicho, Ponta Gato, Figueira Muita, Achada Moirão, Trás-os-Montes, Achada Carreira, Achada Tenda Ribeira das Pratas, Curral Velho e várias zonas de Chão Bom.

Na mesma publicação, a edilidade tarrafalense lembra que no quadro das medidas de protecção social, face ao combate à propagação da pandemia da covid-19, o Governo encerrou todos os centros de dia do País que acolhiam idosos.

Daí que, segundo a mesma fonte, para garantir a protecção social dos idosos, caracterizados, na sua maioria, por indivíduos sem rede familiar, com baixo rendimento e em situação de dependência leve e moderada, o Governo adoptou o sistema de cuidados ao domicílio, com recurso ao recrutamento de trabalhadores sociais, cuidadores e voluntários, em articulação com os serviços das câmaras municipais, da Protecção Civil e da Saúde.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos