Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Sal: Presidente do INSP diz que situação da ilha é “estável” (c/áudio)

Espargos, 07 Nov. (Inforpress) – A presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), Maria da Luz Lima, terminou hoje uma visita de três dias ao Sal, considerando estável a situação da pandemia da covid-19 na ilha turística.

Maria da Luz Lima falava à Inforpress no final da sua visita de trabalho ao Sal, para analisar e avaliar o funcionamento do laboratório de virologia para despiste do novo coronavírus, causador da covid-19, e ver com as autoridades sanitárias, locais, a “melhor estratégia”, para continuar a ter respostas laboratoriais em tempo célere.

Outra questão, segundo a mesma fonte, tem a ver com as actividades relacionadas com comunicação de risco e envolvimento comunitário, mormente agora com a implementação do uso obrigatório de máscaras faciais, de modo a ver o comportamento da população face a essas medidas.

Da agenda de trabalho constou, também, uma acção de formação sobre gestão de resíduos hospitalares, ou seja, lixo hospitalar, já que esses resíduos podem provocar doenças, e contribuir para a propagação de micro-organismos.

“Então, essa gestão de resíduos hospitalares é fundamental para que haja uma redução das infecções hospitalares, os profissionais de saúde corram menos riscos e tenham mais saúde”, explicou a responsável.

Esta formação, de dois dias que teve lugar na sala de reuniões do Hospital Ramiro Figueira, foi dirigida não só aos profissionais do serviço público da saúde local, mas também às delegações animal e ambiental, a privados e outras entidades, ligadas a ‘piercings’, tatuagens, entre outras.

“Há que haver muito cuidado para que não haja riscos para a saúde pública”, acautelou.

Quanto à situação da covid-19 no Sal, Maria da Luz Lima diz que é “estável”.

“Não tem havido grande número de casos, todos os dias, praticamente, são realizadas amostras… o que quer dizer que tem sido feita uma vigilância activa, tanto no hospital como nos centros de saúde, porque todos os casos suspeitos são testados”, sustentou.

“Esses casos suspeitos estão negativos, e de vez em quando aparece um caso positivo. E, não ter casos, é muito bom. Para a ilha, isso não deixa de ser uma situação confortável”, concretizou, ponderando, entretanto, para a quantidade de casos assintomáticos.

Maria da Luz Lima conclui, apelando as pessoas no sentido de uma maior atenção para as medidas preventivas o que “ajuda muito” no controlo da propagação do vírus.

“Aqui no Sal, fiquei surpreendida pela positiva. As pessoas estão a cumprir, a utilizar máscaras, não vi aglomerações de pessoas, o que me faz pensar que as coisas estão a melhorar aqui na ilha do Sal. Esperamos que assim continue”, frisou.

“Com essa pandemia, o uso de máscaras, álcool gel, distanciamento social (…), tem que ser uma rotina, fundamental, porque não sabemos quando terminará, concluiu Maria da Luz Lima em tom de alerta e precaução.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos