Covid-19/Sal: PAICV questiona demora de resultados dos testes PCR da ilha

Espargos 10 Jul (Inforpress) – A membro da Comissão Política do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) no Sal, Katia Carvalho, questionou hoje a falta de resposta das 700 amostras de testes à covid-19 realizados na ilha desde 29 de Junho.

A dirigente do principal partido da oposição no Sal transmitiu essa preocupação em conferência de imprensa, justificando que “este mesmo resultado determina as medidas subsequentes” no combate à pandemia.

As inquietações da Kátia Carvalho ganham forma com perguntas da líder da bancada do PAICV na Assembleia Municipal como “O que se passa? Como estarão a viver as pessoas que aguardam? Estarão isoladas e a serem acompanhas?”.

A denuncia da demora de resultados por parte do partido na ilha abrange, inclusive, resultados pendentes de instituições que contribuem na estratégia de contenção da pandemia, como a Polícia Nacional e a 2ª Região Militar.

“Algumas amostras são de instituições com um grande número de pessoas, como a Polícia Nacional e a 2ª Região Militar, que, como sabemos, nos testes rápidos acusaram 30 positivos”, afirmou Katia Carvalho.

O PAICV alega que a ilha tem pendente cerca de 700 amostras, que ainda não foram processadas, logo questiona “como culpabilizar a população de contribuir para o alastramento da doença quando existe uma situação onde denota-se um descontrolo e descredito na gestão deste processo”.

Katia Carvalho aproveitou para apelar ao Governo “que olhe para o Sal como uma ilha de gente e não apenas como um escape que irá tirar o país da crise”.

PE/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos