Covid-19: Proprietários de táxi da Praia satisfeitos com medidas de prevenção, mas alertam para impacto negativo para a classe (c/áudio)

Cidade da Praia, 18 Mar (Inforpress) – A Associação dos proprietários de Táxi da Praia manifestou hoje a sua satisfação em relação às medidas de prevenção ao Covid-19 anunciadas pelo Governo, mas alertou para os impactos negativos que financeiramente irão afectar a classe.

O alerta foi dado pelo presidente da Associação dos Proprietários de Táxi da Praia, João Vaz Antunes, em entrevista à Inforpress, que avançou que a organização congratula-se com a medidas até agora tomadas pelo Governo, porque a prevenção é necessária, sobretudo de uma doença, que a nível mundial, está a causar “sérios problemas” em todos os sectores.

“Qualquer medida que o Governo tome, para nós é importante, na medida de salvaguarda à saúde de todos”, afirmou, chamando a atenção aos impactos negativos que algumas delas poderão afectar a classe, principalmente a nível financeiro.

De acordo com João Vaz Antunes, a suspensão dos voos oriundos de vários países provoca uma “diminuição considerável dos serviços” nos aeroportos, prejudicando as corridas que frequentemente têm lugar num dos locais com maior afluência da capital.

“Prevejo uma paralisação parcial dos serviços, com grande reflexo na economia, porque terá impacto directo no rendimento das famílias, não só dos proprietários de táxi, como dos taxistas”, sublinhou.

Questionado sobre as estratégias para driblar a situação, indicou que “cabe ao Governo” criar as condições necessárias, permitindo que, mesmo paralisados tenham condições “de sustentar as famílias”.

Quanto às medidas de prevenção que estão a ser adoptadas pela classe, referiu que no mercado já não há máscaras e que há escassez do álcool gel, situações que resulta em constrangimento para os taxistas por ser uma “profissão um risco”.

“O taxista, por aquilo que faz, é um elemento exposto a qualquer tipo de contágio, porque estamos em permanente contacto com as pessoas”, salientou, apelando a todos os profissionais do sector para que “sejam preventivos”, que sigam as instruções transmitidas pelas instituições sanitárias e “obedientes” nas orientações que o Governo tem dado.

Como medida de prevenção ao Covid-19, o Governo declarou situação de contingência a nível da protecção civil em Cabo Verde e anunciou a interdição, a partir hoje, 18, e durante três semanas, das ligações aéreas com Portugal, Estados Unidos da América (EUA), Senegal, Brasil e Nigéria.

Da mesma forma, a Cabo Verde Airlines informou que devido a abrangência do surto do novo coronavírus, irá suspender, também, a partir de hoje e por um período de 30 dias, todas as suas actividades de transporte.

HR/DR

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos