Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Pró Praia pede “maior rigor” no cumprimento das medidas sanitárias para evitar aumento de casos

Cidade da Praia, 28 Abr (Inforpress) – O presidente da associação Pró Praia, José Jorge de Pina, pediu hoje “maior rigor” no cumprimento das medidas sanitárias impostas, tanto por parte da população, como também das autoridades, evitando assim o aumento de casos.

Numa análise feita à Inforpress sobre o aumento do número de casos e de mortes provocadas pela covid-19 na Cidade da Praia no mês de Maio explicou que tem constatado este facto.

Este aumento, concretizou, está ligado à “falta de rigor” que se verificou nos primeiros meses da covid-19 no País, em todos os serviços públicos.

“Por exemplo, constatei pessoalmente que como nos transportes públicos já não há aqueles cuidados, julgo que nem sequer que se faça a higienização dos transportes antes de receber os passageiros e também vejo que não há disponibilização dos líquidos de desinfecção”, assinalou.

Indicou que a situação ocorre também em outros espaços públicos, instalações comerciais públicas e privadas.

“Esta falta rigor acontece tanto por parte das pessoas, como também das autoridades que deviam fiscalizar as medidas, há um relaxamento geral por causa da diminuição que tivemos nos últimos meses”, declarou.

Nesta linha, o responsável propôs algumas medidas que devem ser levadas em conta, nomeadamente a imposição dos rigores de medidas impostas no início da pandemia.

“Igualmente, que houvesse mais fiscalização dessas medidas preventivas”, frisou, salientando também a disponibilização de máscaras e outros kits de protecção aos mais pobres, problema ainda vigente na sociedade.

Por outro lado, sublinhou a necessidade de se acelerar e intensificar a aplicação de vacinas, que trariam “impactos positivos” ao arquipélago.

Reiterou por fim a importância de um hospital de campanha “devidamente equipado e com profissionais capacitados” para responder à pandemia, sobretudo para evitar mortes.

De acordo com os últimos dados, Cabo Verde   contabiliza 2.832 casos activos, 19.715 casos recuperados, 211 óbitos, seis óbitos por outras causas e oito transferidos, perfazendo um total de 22.772 casos positivos acumulados.

HR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos