Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: PN sem registo de incumprimento das medidas preventivas na região Fogo/Brava – comandante

São Filipe, 23 Mar (Inforpress) – A Polícia Nacional (PN) na região Fogo/Brava encontra-se sem registo de incumprimentos das medidas restritivas e preventivas a Covid-19 adoptadas pelo Governo e em curso a nível nacional.

A informação foi avançada à Inforpress pelo comandante regional, Roberto Costa Fernandes, para quem os agentes da PN têm estado a realizar a fiscalização diária e não tem registo de incumprimento por parte dos operadores económicos e de cidadãos de uma forma geral, ao mesmo tempo que destacou a colaboração das pessoas.

Na cidade de São Filipe, a maioria dos serviços públicos e privados tem estado a observar as medidas, controlando a entrada das pessoas e, na manhã de hoje, eram visíveis aglomerados de pessoas ou filas junto das instituições bancárias e na única farmácia existente em São Filipe.

A farmácia recebeu no final de semana parte de medicamentos e materiais, nomeadamente vitamina C e álcool, e prevê receber hoje outros materiais como luvas e máscaras.

O director do hospital regional São Francisco de Assis e da região Sanitária Fogo/Brava, Evandro Monteiro, por seu lado, avançou à Inforpress que estão identificados espaços para isolamento de pessoal médico e de saúde em caso de atendimento de pessoas infectadas com o novo coronavírus.

Um dos espaços identificados é a aldeia de Almada, construída para acolher os técnicos ligados à construção da circular de Fogo, que se encontra encerrada há mais de cinco anos aguardando o desfecho no tribunal.

Para além deste espaço um operador económico privado já disponibilizou as suas instalações para receber pessoal médico em caso de necessidade para o isolamento.

Evandro Monteiro indicou ainda que toda a organização interna está preparada com equipas de trabalho constituída para a eventualidade.

Com relação às pessoas vindas da ilha da Boa Vista e de outros países infectados pelo novo coronavírus este disse que estão a ser seguidos pelas delegacias de Saúde e que o hospital só será envolvido em casos suspeitos.

A Inforpress soube hoje que em São Filipe pelo menos sete pessoas vindas da Boa Vista estão a ser monitorizadas pela delegacia de Saúde, que, em alguns casos, tem encontrado “alguma resistência” das próprias pessoas.

Algumas pessoas vindas dos Estados Unidos da América e de Portugal estão a cumprir de forma voluntária a quarentena domiciliar.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos