Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: PM reúne-se em teleconferência com empreiteiros para se inteirar dos danos provocados no sector

Cidade da Praia, 28 Mai (Inforpress) – “O sector da construção civil após o estado de emergência” vai ser tema de uma reunião via teleconferência que o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, manterá esta sexta-feira, no Salão de Banquetes do Palácio do Governo com empreiteiros.

No encontro, em que o chefe do Governo se fará acompanhar pela ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, e o presidente da Associação dos Empreiteiros, os convocados irão falar da situação provocada pela pandemia da covid-19 na construção civil.

Segundo informação do gabinete do Governo, a construção civil revelou ser um dos sectores mais atingidos pela crise, com mais de 90 por cento (%) de obras suspensas, e a qual impõe-se agora estabelecer cenários e promover debates para o pós-estado de emergência.

Lembra a nota de imprensa, que com o término do estado de emergência, as obras públicas foram retomadas em todos os municípios do país, no quadro dos investimentos ao nível do Programa de Reabilitação Requalificação e Acessibilidades – PRRA, dos Fundos do Turismo e do Ambiente e do Programa de Mitigação da Seca, com impacto na actividade da construção civil e do emprego.

“No próximo mês de Junho, o Governo irá apresentar ao Parlamento o orçamento rectificativo e medidas de estabilização, reforço e de relançamento da economia”, realça a nota de imprensa.

No encontro estão previstas  intervenções de representantes das ilhas da Boa Vista, Brava, Fogo, Maio, Sal, Santiago (Norte e Sul), Santo Antão, São Nicolau e São Vicente.

O primeiro-ministro tem também agendado para sexta-feira a tarde uma reunião com agentes e promotores culturais sobre o tema “Sector da promoção às actividades culturais após estado de emergência”.

De recordar que os criadores, artistas e fazedores da cultura, que perderam o seu rendimento e que não descontam para o Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), estão abrangidos nas medidas de Protecção Social, através do Rendimento Solidário.

O encontro vai decorrer no Salão de Banquetes do Palácio do Governo e estão previstas intervenções do ministro da Cultura e das Indústria Criativas, Abraão Vicente, do chefe do Governo e de representantes dos agentes e promotores culturais.

PC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos