Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Plataforma das ONG inicia campanha de distribuição de sopa aos idosos e doentes acamados

Cidade da Praia, 07 Abr (Inforpress) – A plataforma das ONG  e as associações afiliadas  iniciam hoje uma campanha de distribuição de sopa aos idosos que vivem sozinhos e doentes acamados em diversas zonas de Cidade da Praia.

Segundo a secretária executiva da Plataforma, Dirce Varela, a organização começou com a distribuição das cestas básicas, mas do contacto com as pessoas sentiu a necessidade de distribuir “comida pronta”, dado  que constatou que algumas pessoas não poderão ou não conseguem  cozinhar os alimentos que recebem.

“Nós sentimos a necessidade de ter comida pronta porque depois de receber quilos de arroz, feijão e óleo e chegamos a conclusão que a maioria está sem gás em casa e não tem como cozinhar. Então que estamos a fazer é tentar responder numa dinâmica um pouco diferente”, disse

A sopa quente vai ser distribuída pela manha na casa das pessoas. A distribuição vai ser iniciada na cidade da Praia, com respostas sobretudo, nas zonas periféricas onde as necessidades são maiores, mas a intenção segundo Dirce Varela é alargar para outras zonas.

Conforme explicou o trabalho da Plataforma das ONG vai agora ser no sentido de complementar as cestas básicas que estão ser distribuídas pelas câmaras municipais e outras instituições de solidariedade social.

“Nós temos grupos alvos vulneráveis muito específicos. Por exemplo hoje vamos cobrir adultos, adolescentes com paralisia e que estão acamados e que precisam de  fraldas. Sabemos que neste momento as câmaras municipais trabalham com as cestas básicas. Mas só que nós temos demandas mais do que as cestas básicas, como é o exemplo fraldas para adultos. Também  as cestas básicas têm poucos alimentos que realmente não chegam”, anotou.

Segundo Dirce Varela a plataforma das ONG vai também trabalhar no sentido de reforçar a dieta alimentar dos portadores  do VIH, considerado grupo de risco face a covid-19, dado que são pessoas com imunidade baixa.

E porque os recursos não abundam apela à solidariedade das pessoas, sobretudo com produtos frescos e outros alimentos.

Aquelas que não poderão deslocar-se à Plataforma das ONG em Achada São Filipe para fazer a doação, devido as restrições de circulação, poderão ligar para o número 9850050, que a doação será recolhida nas respectivas casas.

Neste momento grupos de voluntários da Acrides e outras associações estão no terreno a fazer um trabalho de solidariedade e acudir os mais vulneráveis nesse momento de crise.

Cabo Verde  registou até este momento sete casos confirmados da Covid-19  e uma morte. Os casos foram registados nas ilhas da Boa Vista, cidade da Praia, ilha de Santiago e em São Vicente.

O País está desde o dia 29 de Março em estado de emergência, decretado pelo Presidente da República, por um período de 20 dias, como forma de reduzir a disseminação do vírus.

A situação levou a diversas restrições, designadamente o impedimento de realização de viagens inter-ilhas  e o encerramento de diversas instituições públicas e empresas públicas e privadas que prestam serviços e comercializam bens e produtos que não são de primeira necessidade.

MJB/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos