Covid-19: Pandemia causou 2.384.059 mortes em todo o mundo

Lisboa, 13 Fev (Inforpress) – A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 2.384.059 pessoas em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP até às 11:00 de hoje.

Desde que foi conhecida a doença, em Dezembro de 2019, mais de 108.151.590 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados, dos quais pelo menos 66.091.900 já são considerados curados.

Os números, divulgados pela agência France Presse, são baseados em relatórios diários das autoridades de saúde de cada país.

Na sexta-feira, foram identificados em todo o mundo 15.207 novos óbitos e 430.246 novos casos.

Os países que registaram o maior aumento de mortes foram os Estados Unidos, com mais 5.527 óbitos, México (1.323) e Brasil (1.288).

Os Estados Unidos são o país mais afectado, registando 480.902 mortes e 27.492.413 casos de infecção, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Seguem-se o Brasil com 237.489 mortes e 9.765.455 casos, o México com 172.557 mortes e 1.978.954 casos, a Índia com 155.550 mortes e 10.892.746 casos, e o Reino Unido com 116.287 mortos e 4.013.799 casos de infecção.

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que apresenta o maior número de mortes face ao total da população, com 186 mortes por 100.000 habitantes.

Seguem-se a Eslovénia (178), Reino Unido (171), República Checa (169) e Itália (154).

Na Europa registaram-se até hoje 799.198 mortes e 35.364.488 casos, na América Latina e Caribe 635.834 mortes e 20.021.361 casos, nos Estados Unidos e Canadá 502.064 mortes e 28.312.719 casos, na Ásia 247.725 mortes e 15.638.451 casos, no Médio Oriente 100.471 mortes e 5.051.452 casos, em África 97.821 mortes e 3.731.259 casos e, por último, na Oceânia 946 mortes e 31.862 casos.

A contabilização foi realizada com base em dados recolhidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e em informações da Organização Mundial de Saúde.

Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos