Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Oposição pede medidas estruturantes e junção de esforços, Mpd considera Cabo Verde “um caso de sucesso”

Cidade da Praia, 14 Mai (Inforpress) – O PAICV pediu hoje a adopção de medidas mais estruturantes na luta contra a covid-19 na ilha de Santiago, a UCID defendeu a junção esforços enquanto o MpD considera Cabo Verde “um caso de sucesso” no combate a covid-19.

Na sua interpelação ao Governo, o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), através do líder da bancada parlamentar Rui Semedo, reconheceu a implementação de medidas de prevenção adoptadas ao longo dos dois últimos meses, que permitiram garantir que as restantes ilhas do arquipélago não tenham registado até agora casos positivos da covid-19.

No entanto, frisou, o PAICV está preocupado com a situação vivida na ilha de Santiago, em particular na Cidade da Praia, com registo diário de casos positivos, apelando neste sentido a implementação de medidas e acções mais eficazes para inverter essa situação.

Para Rui Semedo, Cabo Verde deve aproveitar essa situação difícil para analisar as oportunidades e ver o que pode ser usufruído da mesma, defendendo a necessidade de se repensar o futuro dos sectores que devem alavancar a economia do país.

Com a pandemia do novo coronavírus, o país, segundo este parlamentar, começa a vivenciar a dura realidade de ter pessoas dependentes do estado e da solidariedade dos outros, alertando que  há famílias e pessoas a passarem por sérias dificuldades para puderem garantir o seu sustento diário.

“Foram tomadas um conjunto de medidas boas e até com o apoio unânime do Parlamento, mas por causa de constrangimentos diversos as medidas estão a ser materializadas com uma desesperante lentidão fazendo todos sofrer com a ansiedade e com as soluções que tardam a chegar”, disse, advogando a resolução dos problemas das empresas e das famílias e “respostas claras” para o período pós pandemia.

Do Estado, nessas circunstâncias, concluiu, esperam-se medidas para preservar os postos de trabalho, para garantir a não degradação dos rendimentos e sempre num profundo diálogo com os trabalhadores e seus legítimos representantes.

Por seu turno, a líder da bancada parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD – poder), Joana Rosa, destacou os resultados positivos registado no país na luta contra a covid-19, sublinhando que até o momento Cabo Verde é “um caso de sucesso” e com reconhecimento positivo da OMS.

“Até o momento Cabo Verde é um caso de sucesso, basta ver mundo a nossa volta em todos os continentes, basta ver a realidade de países com sistemas de saúde confiáveis que fornecem dados que se aproximem bastante da realidade dos factos porque as fragilidades do no sistema da saúde dificultam o conhecimento da verdadeira taxa de infecção”, disse realçando que Cabo Verde é elogiado por todo mundo.

Destacou, por outro lado, o “excelente trabalho” dos profissionais de diferentes áreas na luta contra a pandemia, ressalvando que o momento agora é de união e confiança nas autoridades nacionais.

Por seu turno, o deputado da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) António Monteiro, afirmou que o seu partido está preocupado com a situação do país pós-pandemia, defendendo, neste sentido, uma junção de esforços de todos os intervenientes político e da sociedade civil na mitigação dos efeitos da covid-19.

“O que mais nos preocupa é o futuro, o pós-crise. E o pós-crise não nos avizinha nada agradável, vamos ter grande dificuldades e nesta interpelação gostaríamos que o Governo analisasse um pouco mais como pensa ultrapassar essa situação”, declarou o também líder dos democrata-cristãos.

António Monteiro pediu ainda mais abertura ao Governo em acolher as ideias da sociedade civil e dos partidos políticos para que juntos posam enfrentar e vencer o momento difícil que o país esta a viver.

O Governo, através do ministro de Estado, dos Assuntos Parlamentares e da Presidência do Conselho de Ministros e Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, lembrou que o executivo, no que se refere as medidas de prevenção, agiu desde que a China informou a OMS, acrescentando que aposta tem sido a prevenção com medidas duras de restrições e de contenção.

“As consequências serão duras e exigem um grande sacrifício da nação cabo-verdiana. É neste contexto que o Governo tem actuado para proteger as vidas, os cidadãos e atenuar os efeitos da crise sobre o rendimento das famílias e empresas”, declarou, reiterando que o executivo já aprovou um conjunto de medidas da protecção social das famílias e das empresas para mitigar os efeitos da covid-19.

E no âmbito das medidas adoptadas de protecção social, informou, neste momento já foram pagos ou estão em processos de pagamento 14 mil pessoas.

CM

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos