Covid-19/Nova Estirpe: Primeiro-ministro descarta por enquanto restrições nas viagens para Cabo Verde

Cidade da Praia, 02 Fev (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, não prevê medidas restritivas nas viagens para Cabo Verde devido à nova variante do vírus Sars Cov-2 no País e aconselhou ao cumprimento das orientações sanitárias.

Ulisses Correia e Silva falava à imprensa, à margem das visitas que realizou hoje a comunidades terapêuticas, na Cidade da Praia, para ouvir os internos e inteirar-se da situação em que se encontram.

Conforme o primeiro-ministro é feita uma avaliação de 15 em 15 dias, procurando as medidas “mais ajustadas”, mas, ainda, afirmou, “não há nenhuma indicação” da criação de restrições sobre viagens.

“Não há nenhuma, até porque os países que fazem circulação de turistas e viajantes estão todos com medidas de restrições que impedem grandes circulações”, assinalou Ulisses Correia e Silva.

Explicou que o Ministério da Saúde está a trabalhar identificando os casos, salientado ser preciso continuar com as mesmas recomendações, “qualquer que seja” o tipo de estirpe da covid-19.

“É proteger, manter as regras de distanciamento, uso de máscaras e higienização, porque com estas normas e seu uso de forma generalizada, estaremos a evitar a propagação de qualquer tipo de vírus”, frisou.

Ressaltou que a nova vaga exige “muito acompanhamento”, mas exige, sobretudo, as medidas de prevenção, principalmente o uso de máscaras e evitar situações de ajuntamento.

A presidente do INSP, Maria da Luz Lima, disse segunda-feira, 01, que a variante inglesa da SARS-CoV-2 está a circular em Cabo Verde e considerou “preocupante” a confirmação dessa variante no país devido à sua alta taxa de contaminação.

Segundo elucidou, recentemente foram enviadas com apoio da Organização Mundial da Saúde, 77 amostras recolhidas em todas as ilhas do arquipélago, correspondentes aos meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro, ao laboratório de Dacar, Senegal.

Maria da Luz Lima reiterou que nos próximos dias a comunicação será reforçada para chamar a atenção da população sobre a nova situação que o país está a viver devido a pandemia da covid-19.

HR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos