Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Nações Unidas comprometem-se a ajudar Cabo Verde a superar crise rumo ao desenvolvimento sustentável

Cidade da Praia, 19 Mar (Inforpress) – A coordenadora residente das Nações Unidas saudou hoje o Governo pelo plano de vacinação contra a covid-19 e manifestou o compromisso total desta organização para que o país possa superar esta crise, rumo ao desenvolvimento sustentável.

Ana Graça partilhou esta mensagem em cerimónia do primeiro aniversário da entrada do vírus da covid-19 em Cabo Verde, que decorre na Assembleia Nacional, onde reafirmou que as Nações Unidas lançaram um apelo global para respostas concertadas ao nível da saúde, no plano humanitário, social e económico, na maior mobilização global para tornar testes, diagnósticos e vacinas para todos.

Neste particular, referiu que a iniciativa Covax foi uma resposta multilateral encontrada para salvar vidas.

Ao reconhecer que a África enfrenta actualmente a primeira recessão em 25 anos, sublinhou que “Cabo Verde foi um dos primeiros países do mundo a tomar todas as preocupações necessárias para proteger a saúde da população, estabilizar o emprego, assegurar o rendimento das famílias, reforçar a segurança alimentar e fornecer cuidados aos mais exilados”.

Ainda assim, afirmou que Cabo Verde está entre os países que estão a sofrer o maior impacto desta crise, exacerbado por factores endógenos inerentes às características dos pequenos Estados insulares.

Já o ministro da Saúde e da Segurança Social fez questão de destacar o “percurso de Cabo Verde neste primeiro ano pandémico” para afirmar que o arquipélago preparou-se atempadamente no reforço da vigilância e resposta, quando o conhecimento científico sobre o vírus era ainda escasso.

Arlindo do Rosário referiu que apesar das incertezas Cabo Verde vive momento marcados por erros e de muitas vitórias da humildade e da autoestima, de forma a transformar os erros em ensinamentos e da união de esforços de todos os profissionais que sempre estiveram na linha da frente e do triunfo da resiliência do querer e da negação do cansaço.  

O ministro garantiu que o país soube crescer por entre inúmeros desafios e dificuldades encontrados pelo caminho e que o Serviço Nacional da Saúde está hoje mais forte e melhor preparado na vertente da vigilância e prevenção, na comunicação de riscos, na despistagem de novos casos, na capacidade laboratorial, no isolamento e tratamento dos casos.

Enalteceu ainda “os enormes investimentos no sector da saúde, seja nos recursos humanos, equipamento, infraestruturas” que ultrapassam os dois milhões de contos e que fez com que o país esteja melhor preparado na resposta das situações clínicas para além da covid-19.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos