Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Ministro reitera apelo à responsabilidade dos professores e funcionários na adesão ao plano de vacinação

Cidade da Praia, 08 Set (Inforpress) – O ministro da Educação reiterou hoje o apelo à responsabilidade cívica e moral dos professores e funcionários na adesão ao plano de vacinação, avançando que o ministério prevê o alargamento dos postos de vacinação em algumas escolas.

Amadeu Cruz fez este apelo em conferência de imprensa realizada hoje, na Cidade da Praia, para apresentar as informações sobre a preparação do arranque do novo ano lectivo no dia 13 de Setembro, com aproximadamente 130 mil alunos e seis mil professores em regime presencial e exigência de apresentação do certificado de vacinação ou teste de covid-19 negativo aos professores e funcionários.

Questionado se a previsão do alargamento dos postos de vacinação em algumas escolas, lá onde for necessário, deve-se ao facto de o número de professores e funcionários vacinados estar aquém do esperado, o governante adiantou que os dados do Ministério da Educação apontam que cerca de 75 por cento (%) dos mesmos já receberam a primeira dose da vacina.

Quanto ao regresso às aulas em regime presencial e com carga horária completa, o governante afirmou que será, no entanto, levado em consideração a evolução da pandemia da covid-19 em Cabo Verde.

“Não podemos, no Ministério da Educação, antecipar aquilo que vai acontecer, contudo, as orientações e recomendações internacionais vai no sentido do regresso das crianças ao sistema educativo, daí que, por um lado, nós tomamos a decisão corajosa ainda no mês de Março de que deveríamos trabalhar no sento de normalização do funcionamento das escolas e tudo fizemos até agora”, afirmou.

Por outro lado, informou que o Ministério da Saúde está a avaliar a situação e poderá tomar outras decisões em relação ao alargamento da vacinação dos adolescentes, apelando a confiança de todos relativamente à decisão da tutela da Educação de normalizar e criar condições para o funcionamento das escolas.

“É o nosso desejo ser uma condição para a normalização da vida em sociedade e a educação está na linha da frente e nós, devemos dar o exemplo e fazer de tudo para que as escolas funcionem dentro da normalidade”, declarou, salientando, entretanto, que este deve ser o desejo de toda a nação cabo-verdiana.

Apelou, neste sentido à responsabilidade cívica e moral dos professores e funcionários afectos às escolas na adesão ao plano de vacinação, visando evitar a propagação da covid-19 na comunidade académica.

“A decisão de vacinação é um acto de amor ao próximo, todos nós devemos ter o senso de amor ao próximo, para além do dever cívico e cidadania, mais do que isso, devemos ter uma responsabilidade cívica, moral de amor e proteção as crianças e por isso, estamos convencidos de que nesta sociedade cabo-verdiana, onde há uma prevalência de valores cristãos, os nossos professores e funcionários vão aderir massivamente a vacinação”, rematou.

CM/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos