Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Ministro, embaixadores e chefes de missão delineiam estratégias para mobilização de recursos para o país

Cidade da Praia, 12 Jun (Inforpress) – O chefe da diplomacia cabo-verdiana defendeu hoje ser “imprescindível” o debate de estratégias para mobilização de recursos e financiamentos para o desenvolvimento do País, por considerar que a economia cabo-verdiana foi “fortemente” atingida pela pandemia da covid-19.

Luís Filipe Tavares fez essas considerações em conferência de imprensa concedida, esta manhã, para fazer o balanço da reunião que manteve, por vídeo conferência, com os embaixadores e chefes de missão cabo-verdiana no exterior para debaterem novos caminhos da diplomacia no contexto da covid-19.

O governante que informou ter já falado com metade dos embaixadores no exterior, cerca de sete, dos Estados Unidos da América e União Europeia, acrescentou, que o objectivo é aproveitar de todos os mecanismos e instrumentos colocados à disposição dos pequenos estados insulares, para criar oportunidades de inserir Cabo Verde na economia mundial.

“Estamos a ser fortemente atingidos, pelo que temos de preparar a nossa diplomacia para os próximos tempos. Não sabemos quando esta crise vai acabar, mas temos de mobilizar todas as nossas competências e deixar de lado as nossas sensibilidades individuais para que todos estejamos à volta de um objectivo comum, que é mobilizar recursos necessários para o país”, disse.

Luís Filipe Tavares, que considerou o momento “importante” para a diplomacia cabo-verdiana, adiantou que o Governo está a trabalhar em 2020 para garantir a acessibilidade económica e social do arquipélago, pelo que é preciso ter planos, programas e projectos “bancáveis” e que possam ser financiados.

Neste momento de grandes incertezas, segundo o chefe da diplomacia cabo-verdiana, é preciso debater-se estratégias de abordagem no contexto da pandemia.

Neste âmbito, deixou uma mensagem de “confiança” aos embaixadores e chefes de missão cabo-verdiana que acredita estarem a fazer “excelente trabalho” para o país.

Conforme o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, depois de reunir-se com todos, vai ser definido uma estratégia para relançar a economia do país que, neste momento, sofreu uma quebra e que pode pôr em causa cerca de 20 mil empregos no sector turístico.

Dos 15 representantes do país no exterior, no período de manhã, Luís Filipe Tavares já tinha se reunido, por vídeo conferência, com sete.

PC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos