Covid-19: Mais de 33 mil jovens entre os 18 e os 39 anos já foram vacinados em Cabo Verde – DNS

Cidade da Praia, 26 Jul (Inforpress) – O director Nacional de Saúde informou hoje que 33.839 jovens entre os 18 e os 39 anos já receberam a vacina contra a covid-19 e alertou para a necessidade de acelerar a imunização da população na ilha de Santiago.

“As pessoas têm que entender que se nós não acelerarmos a vacinação, sobretudo aqui na ilha de Santiago, onde estamos a encontrar muito mais resistência, podemos estar a correr o risco o descontrolo da situação, de virmos a ter a necessidade de gastar recursos que poderiam ser utilizados para outras coisas (…)”, disse.

Jorge Barreto fez estas declarações durante a habitual conferencia de imprensa sobre o balanço da covid-19 nos últimos 14 dias, avançado que durante este período foram analisadas15.238 amostras, uma média de 1088 por dia, e foram identificados 565 casos novos, 40 casos por dia, representando uma taxa de positividade de 3,7%, “idêntica a da semana passada”.

Adiantou ainda que a vacinação está a decorrer “sem problemas maiores” e que até o dia 23 de Julho tinham sido utilizadas 154.916 doses, do total das 409.050 (38%) recebidas.

Segundo o responsável, a proporção das pessoas vacinadas por concelho, pelo menos com primeira dose, traduz-se da seguinte forma: Tarrafal de São Nicolau, 69%, Ribeira Grande de Santo Antão, 67,8%, Paul, 64%, Sal, 62,4% e Ribeira Brava, 58,9%.

Comunicou ainda que 4,8% da população adulta estimada já está vacinada com duas doses, sendo que 82,5% de pessoas com 60 ou mais anos de idade já foram ministradas as duas doses, doentes crónicos (44%), (37%) de pessoas que trabalham com turismo, (56,7%) professores, policia cerca de (20,5%,), militares 46,4% e população em geral vacinada (26,6%).

A nível da população adulta estimada, 137.311 pessoas já receberam uma primeira dose da vacina, o que corresponde a 37,1% da população adulta.

No concernente às vacinas, cujos prazos de expiração são até final de Agosto, Jorge Barreto ressalvou que estão “a fazer de tudo para que não haja desperdício” de vacinas, por isso é que as pessoas devem aderir mais à vacinação.

“Das doses que tínhamos, cujos prazos são até final de Agosto, deveremos ter cerca de 50 mil ainda para serem utilizadas. E vão ser utilizadas. Tem havido procura, o que nós queremos é que as pessoas procurem mais”, sustentou a mesma fonte, durante a conferência de imprensa sobre a situação epidemiológica.

O director nacional da Saúde informou, igualmente, que a partir desta terça-feira, 27, serão divulgados e difundidos para os diversos canais, televisão, rádio e redes sociais mais mensagens e conteúdos de sensibilização relacionados com a campanha de vacinação, no sentido de sensibilizar ainda mais as pessoas.

Este responsável apontou que referente às regiões com taxa de incidência acumulada inferior a 25 por 100 mil habitantes estão os municípios do Tarrafal de Santiago (11), São Domingos (21), Santa Cruz (19), Sal (16), Tarrafal de São Nicolau (0) São Salvador do Mundo )23) e Ribeira Grande de Santiago (0).

Relativamente aos concelhos com a taxa de incidência entre os 25 e 150 por 100 mil, apontou a situação da Praia, onde houve um ligeiro aumento (90), em relação aos 14 dias anteriores, (62), São Vicente (58), Santa Catarina de Santiago (61), Ribeira Grande de Santo Antão (59), Ribeira Brava (30), São Miguel (73) e São Lourenço dos Órgãos (145).

Com taxa incidência superior a 150 por 100 mil habitantes, encontram-se os concelhos da Boa Vista (167), Porto Novo (221), Paul (247), Maio (465), Mosteiros (228), São Filipe (455), Santa Catarina do Fogo (366) e Brava (486).
Barreto assinalou que a nível nacional, a taxa de incidência acumulada está em 100 por 100 mil, tal como na semana passada.

Segundo o director, até este momento há um acumulado de 12 óbitos no mês de Julho, uma “melhoria considerável” em termos de óbitos por mês, atendendo que em Junho foram 22 e no mês de Maio 45.

TC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos