Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Mais de 22 milhões de pessoas já receberam vacina na China

Pequim, 27 Jan (Inforpress) – Mais de 22 milhões de pessoas na China já receberam uma dose da vacina para a covid-19, revelou hoje um alto funcionário da Comissão Nacional de Saúde do país asiático.

Citado pelo jornal estatal Global Times, Zeng Yixin, vice-director da Comissão, indicou que 22,77 milhões de doses foram administradas até à data e que o país está a “fazer progressos adequados” na sua campanha de vacinação para grupos considerados de risco.

Segundo a imprensa local, as autoridades planeiam vacinar 50 milhões de pessoas antes das férias do Ano Novo Lunar, que em 2021 calham entre 11 e 17 de Fevereiro.

Centenas de milhões de trabalhadores radicados nas prósperas cidades do litoral regressam por esta altura às respectivas terras natal.

“Antes de injector as doses, o pessoal médico deve informar aos que vão ser inoculados sobre as contra-indicações, bem como acompanhar quaisquer reacções adversas”, acrescentou Zeng.

Em várias províncias chinesas, as celebrações públicas do Ano Novo Lunar foram canceladas.

No dia 15 de Dezembro, a China aprovou uma campanha de vacinação para o inverno, que tem como foco pessoas de grupos de risco e profissionais de saúde ou funcionários em mercados, entre outros.

A vacinação para esses casos “emergenciais” começou a realizar-se em meados de 2020, com um total de 4,5 milhões de doses distribuídas até ao final do ano passado.

Os planos prevêem que, uma vez aprovadas mais vacinas e ampliada a capacidade de produção, o antígeno passe a ser fornecido para idosos ou doentes crónicos e para o restante da população.

No último dia de 2020, a China deu o primeiro sinal verde para a comercialização de uma das mais cobiçadas vacinas desenvolvidas no país, a da farmacêutica estatal Sinopharm e da sua subsidiária Instituto de Produtos Biológicos de Pequim.

A vacina tem uma eficácia de 79,3%, segundo a empresa.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.149.818 mortos resultantes de mais de 100 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço da Universidade Johns Hopkins, dos EUA.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos