Covid-19: Jornalistas francófonos pedem apoio a Jorge Carlos Fonseca

Cidade da Praia, 10 Abr (Inforpress) – O presidente da Presidente da União Internacional de Imprensa Francófona (UPF) apelou ao Presidente cabo-verdiano uma “ajuda adicional substancial” aos órgãos de comunicação social, que lhes permita fazer face à situação difícil provocada pela pandemia da covid-19.

Numa carta enviada quarta-feira, 08, a que a Inforpress teve acesso hoje, o jornalista senegalês, Madiambal Diagne, receia que esta “crise profunda”, que está à pôr em causa a sustentabilidade dos media, não só em Cabo Verde como também em outros países francófonos e no mundo, possa “fazer desaparecer por completo certos meios de comunicação social”.

“Ora, os meios de comunicação social são um elemento essencial do desenvolvimento económico e humano. Mostraram também o seu carácter insubstituível como meio de informação numa altura em que se tomaram as medidas de precaução necessárias face a esta pandemia”, reitera o presidente da UPF, que considera “extremamente grave” a situação por que passam actualmente muitos meios de comunicação social dos países, em especial os da Francofonia.

Madiambal Diagne considerou ainda que as consequências humanas e económicas da pandemia de Covid-19 têm conduzido a uma redução da paginação ou mesmo à cessação da publicação para muitos meios de comunicação social, particularmente para a imprensa escrita.

A redução drástica das receitas publicitárias é outro ponto que preocupa o presidente da UPF. Para além destas dificuldades, sublinha aquele responsável, as vendas foram consideravelmente reduzidas para os jornais que mesmo assim continuam a aparecer, quando das medidas tomadas para restringir a circulação de pessoas.

E é nesta linha que  o líder da UPF, Madiambal Diagne, solicita apoio ao Presidente da República e ao Governo para que estes disponibilizem “uma ajuda adicional substancial” que lhes permita fazer face a esta provação, durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A mesma carta, para além de Jorge Carlos Fonseca, foi também enviada  à outros chefes de Estado de países francófonos.

A União Internacional da Imprensa Francófona é composta por cerca de 3.000 jornalistas representados em 125 países dos cinco continentes.

A ONG internacional, fundada há 70 anos, tem sede em Paris (França).

Cabo Verde aderiu à Organização Internacional da Francofonia em 1996.

GSF/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos