Covid-19: Jorge Carlos Fonseca pede comunidade internacional que continue a apoiar Cabo Verde face à crise

Cidade da Praia, 12 Jan (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, pediu hoje à comunidade internacional que continue a apoiar Cabo Verde a fazer face à crise provocada pela pandemia de covid-19.

Jorge Carlos Fonseca, que discursava perante os representantes do Corpo Diplomático acreditado em Cabo Verde, nos habituais cumprimentos de Ano Novo, realçou e agradeceu os apoios e a solidariedade da parte da comunidade internacional no combate à covid-19 e na mitigação dos efeitos da crise em Cabo Verde.

O chefe de Estado salientou que a resposta da comunidade internacional através do financiamento, do alívio da dívida e outras formas de recursos não pode nem deve ser um problema de elegibilidade com base no PIB ‘per capita’, mas sim uma resposta solidária as necessidades reais que faça justiça ao princípio estruturante da responsabilidade comum diferenciada.

Neste sentido, argumentou que Cabo Verde enquanto pequeno Estado insular em desenvolvimento, fortemente dependente do sector do turismo e com secas recorrentes encontra-se entre os países mais fortemente atingidos pela crise pandémica, pelo que, salientou, o país deverá merecer uma atenção especial.

“A sua realidade de um país de rendimento médio confrontada com as vulnerabilidades interna e externas e sua natureza arquipelágica, mercado reduzido, sujeitos a catástrofes e mais vulneráveis às mudanças climáticas vieram crescer as enormes, quanto imprevisíveis, consequências da covid-19 comprometendo anos de progressos”, disse.

Jorge Carlos Fonseca apresentou por outro lado a solidariedade de Cabo Verde para com os países que, neste momento, estão duramente fustigados por uma segunda vaga de pandemia, muitos deles países de acolhimento de várias gerações de cabo-verdianos, augurando que todas as populações possam ser beneficiadas com a vacina, que já está a ser aplicada em alguns países.

O Presidente cabo-verdiano espera também que a comunidade internacional apoie o país no cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentado (ODS), para o qual Cabo Verde está fortemente empenhado.

Jorge Carlos Fonseca frisou que Cabo Verde identificou cinco áreas catalisadores do desenvolvimento sustentável, nomeadamente, o desenvolvimento do capital humano, a operacionalização do potencial da economia azul, o aumento do acesso às energias renováveis, a economia digital e o aumento do valor acrescentado do turismo na economia real, tendo como grupo prioritário as mulheres e os jovens.

“A consecução dos ODS exigirá elevados investimentos nos sectores transformadores importantes para os quais os recursos internos são insuficientes pelo que o nosso país deverá desenvolver abordagens estratégicas e inovadoras para garantir e consolidar novos financiamentos e parcerias para investir no desenvolvimento sustentável e inclusivo do País por forma a que o País cumpra os ODS da agenda 2030”, explicou.

Da parte da comunidade internacional, o embaixador da China Du Xiaocong, actualmente decano do Corpo Diplomático, salientou que 2021 será um ano cheio de esperança e garantiu que há, dos parceiros internacionais de Cabo Verde, toda disponibilidade de continuar a trabalhar incansavelmente no sentido de promover as relações de cooperação e amizade com os países e organismos internacionais.

Os apoios no combate à covid-19 também vão continuar, garantiu Du Xiaocong.

MJB/HF
inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos