Covid-19: Jorge Carlos Fonseca convoca Conselho da República para 28 de Setembro para avaliar situação do País

Cidade da Praia, 11 Set (Inforpress) – O Presidente Jorge Carlos Fonseca vai reunir o Conselho da República, no dia 28 de Setembro, para reflectir e avaliar a situação da covid-19 no País, sobretudo a questão da saúde, economia e educação.

Numa publicação na sua página oficial, Jorge Carlos Fonseca anunciou o encontro, numa altura em que Cabo Verde regista um acumulado de 4.557, 43 óbitos e 3.993 recuperados.

“Terá lugar no dia 28 do corrente mês a reunião do Conselho da República, órgão (constitucional) político de consulta do Presidente da República, para informação, reflexão e avaliação da situação decorrente da epidemia covid-19 no país (saúde, economia, educação)”, informou o Chefe do Estado.

Em declarações à imprensa no dia 28 de Agosto, Jorge Carlos Fonseca tinha dito que ia convocar o Conselho da República para a troca de informações, além de uma “reflexão mais alargada”, para que o Presidente da República esteja mais habilitado a ter uma “visão concreta e mais rica” sobre a situação da pandemia.

Na altura, garantiu à imprensa que, provavelmente, para este Conselho da República, vai convidar personalidades que não são membros deste órgão consultivo do Chefe de Estado, nomeadamente o ministro da Saúde, o director nacional da Saúde e outras autoridades cabo-verdianas.

No final de Março, o Presidente da República convocou uma reunião do Conselho da República para auscultar aquele órgão consultivo sobre a declaração de estado de emergência para travar a progressão da pandemia de covid-19.

Jorge Carlos Fonseca acabaria por declarar o estado de emergência, pela primeira vez na história do país, por um período inicial de 20 dias que foi sendo renovado, diferenciado por ilhas, até finais de Maio.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 904 mil mortos e quase 28 milhões de casos de infecção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

DR/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos