Covid-19: Jorge Barreto garante que várias pessoas que estiveram em estado crítico recuperaram

Cidade da Praia, 10 Jul (Inforpress) – O director do Serviço de Prevenção e Controle de Doenças contradiz a informação de que todos os pacientes em estado crítico morrem, assegurando que 36 pessoas que estiveram internadas, numa situação mais grave, recuperaram-se.

Confrontado mais uma vez com esta questão, durante a conferência de imprensa para actualização dos dados do novo coronavírus no País, Jorge Barreto assegurou que os profissionais têm feito o possível para evitar situações de óbito, mas a partir do momento em que a reacção inflamatória do paciente é “muito intensa” as medidas poderão não ter o efeito desejado.

“Isso vai depender da reacção inflamatória que depois terá repercussões a nível das células e dos órgãos e que vai acabar por provocar a falência dos órgãos, ou seja, os órgãos deixam de funcionar e nesta situação é bastante difícil conseguir reverter o quadro clínico de forma que a pessoa consiga-se recuperar”, explicou.

Até este momento 19 pessoas faleceram com covid-19 no País, mas conforme sublinhou, as 36 pessoas que estavam em situação grave e que se recuperaram, nenhum ficou com sequelas graves físicas, segundo informação que lhe foi transmitida.

A única sequela que estão a ter, sublinhou, está relacionada com a questão psicológica e a questão de estigma e de discriminação que estão a sofrer.

Dos 38 casos positivos anunciados hoje em comunicado de imprensa, Jorge Barreto rectificou que o concelho de São Salvador do Mundo não teve nenhum caso positivo, mas sim que este caso corresponde ao concelho de Santa Catarina, que em vez de um teve dois casos.

As autoridades de saúde têm a notificação de 22 casos suspeitos, sendo seis em Tarrafal de Santiago, oito em Santa Catarina de Santiago, quatro no concelho da Praia, dois em Ribeira Grande de Santiago, um na Ilha do Sal e um em Ribeira Grande de Santo Antão.

Com os dados de hoje, sublinhou que há tendência para aumento de número de casos, mas este aumento não tem acontecido de uma forma “brusca”.

“A linha está numa fase ascendente, mas não duma forma a pique. Vai subindo, mas de uma forma que ainda não sufoca os serviços de saúde e esperemos que continue pelo menos assim sem complicações de maior gravidade”, perspectivou.

O País tem neste momento 838 (52,6%) casos activos, dos quais a maioria dos infectados estão na cidade da Praia (384), seguido pela Ilha do Sal (252), o concelho de Santa Cruz (81) e Santa Catarina de Santiago.

Em quarentena estão 1895 pessoas em diversas ilhas do País e hoje um doente do concelho de Santa Cruz teve alta hospitalar, elevando para 732 pessoas recuperados.

Hoje foram anunciados 38 casos positivos, dos quais 32 foram registados na ilha de Santiago, sendo 26 na Praia, 04 em São Miguel, Santa Catarina 02, e outros seis casos foram notificados na ilha do Sal.

Cabo Verde tem neste momento um total de 1.591 casos acumulados, dos quais 60,8% na cidade da Praia, 17,5% na Ilha do Sal, 09% em Santa Cruz, 3,6% na Ilha da Boa Vista e 4,6% em Santa Catarina de Santiago.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 551 mil mortos e infectou mais de 12,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Já na África, o número de morte devido à covid-19 subiu hoje para 12.443, mais 237 nas últimas 24 horas, em cerca de 541 mil casos, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

AM/DR
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos