Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Índia com 2.771 mortos e 323.144 casos em 24 horas

Nova Deli, 27 Abr (Inforpress) – A Índia contou menos 41 mortos devido à covid-19 e quase menos 30 mil casos, nas últimas 24 horas, na primeira descida dos óbitos em 14 dias e dos casos numa semana, foi hoje anunciado.

Ainda assim, o Ministério da Saúde indiano contabilizou 2.771 mortos e 323.144 casos da doença.

Desde o início da pandemia, o país acumulou 197.894 óbitos e 17,6 milhões de casos, situando-se, em número de mortos, atrás dos EUA, Brasil e México.

Com uma população de 1,3 mil milhões de habitantes, a Índia está a braços com um surto devastador, durante o qual registou máximos diários de mortes e de contágios durante cinco dias consecutivos, o que levou vários países a oferecerem ajuda ao gigante asiático.

Hoje, Nova Deli recebeu já o primeiro envio de ajuda médica britânica, incluindo respiradores.

No domingo, os Estados Unidos decidiram enviar recursos médicos e matérias-primas para fabricar vacinas na Índia, retribuindo a ajuda que receberam daquele país no início da pandemia.

A UE também está a organizar o envio urgente de medicamentos e oxigénio para aquele país, tendo França e Alemanha igualmente prometido fornecer ajuda de emergência.

Também no domingo, o chefe do Governo de Nova Deli, Arvind Kejriwal, anunciou o prolongamento do confinamento por uma semana da cidade de 20 milhões de habitantes, a mais afectada pela nova vaga.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.109.991 mortos no mundo, resultantes de mais de 147 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.965 pessoas dos 834.638 casos de infecção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direcção-geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos