Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Incumprimento de medidas sanitárias dita encerramento de 32 estabelecimentos nocturnos na Praia

Cidade da Praia, 04 Ago (Inforpress) – A fiscalização de 234 estabelecimentos comerciais e de diversão nocturna na Cidade da Praia, realizada pelo SNPCB, de 06 a 16 de Julho, ditou o encerramento de 32 estabelecimentos, informou hoje o presidente Renaldo Rodrigues.

A informação foi avançada em conferência de imprensa para a apresentação do relatório do processo de fiscalização realizada pelo Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), em parceria com várias instituições de segurança e de inspecção, tendo em conta o contexto da covid-19

Segundo o presidente do SNPCB, as acções durante esse período, foram realizadas em 234 estabelecimentos comerciais, bares, discotecas, quiosques e restaurantes, sendo 119 acções realizadas no período diurno e 115 nocturnos.

“Na Cidade da Praia, de 06 a 16 de Julho, cerca de 119 estabelecimentos foram alvos de fiscalização, com maior predominância para as lojas e mercearias. Na acção nocturna que tem sido desencadeado não por toda a equipa, fiscalizou-se cerca de 115 estabelecimentos, como bares, quiosques e restaurantes”, referiu, informando que as acções de fiscalização têm sido, igualmente, realizadas nas outras ilhas.

Dos estabelecimentos nocturnos, informou, 32 foram alvos de encerramentos por incumprimento das normas, tendo realçado que o bairro de Achada Santo António tem o registo de mais estabelecimentos encerrados, seguido de Eugénio Lima.

Renaldo Rodrigues frisou, no entanto, que em todo esse processo de fiscalização, as equipas têm deparado com várias situações de incumprimento, apontando que 72% de estabelecimentos em incumprimento, são bares.

O serviço de protecção civil, em coordenação com as demais entidades, prosseguiu, elaborou uma plataforma on-line que permite recolher os dados em tempo real, algo que tem ajudado no processo de tomada de decisões durante o período de fiscalização.

“Na Cidade da Praia, 17,2% das instituições e estabelecimentos apresentam um funcionamento deficiente. Quando digo deficiente, o sistema de higienização à entrada tem sido deficiente, a própria medida do controlo das filas, ventilação e higienização do espaço são deficientes, enquanto 23% tem um bom funcionamento e o grosso dos estabelecimentos está com um funcionamento razoável”, afirmou.

Conforme informou, o SNPCB priorizou as zonas com maior incidência de casos, como Achada Santo António e Tira Chapéu, asseverando que as acções de fiscalização diurna envolvem uma equipa multi-sectorial composto por várias instituições, enquanto a acção nocturna, cujo foco é diferente, envolve mais as forças de segurança.

CM/DR
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos