Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Ilha do Sal: Delegado de Saúde diz que deputada do PAICV foi “infeliz” nas suas declarações sobre gestão da pandemia (c/áudio)

Espargos, 23 Jun (Inforpress) – O delegado de Saúde, na ilha do Sal, manifestou-se hoje indignado com as declarações da deputada do PAICV, Ana Paula Santos, referindo-se que ela foi “infeliz” nas suas queixas sobre a gestão da covid-19 na ilha.

José Rui Moreira reagiu assim às críticas da deputada do PAICV, eleita pelo círculo do Sal, sublinhando que Ana Paula Santos “quis pôr em causa todo o esforço e o trabalho” que os profissionais de diferentes áreas têm feito para dar combate à pandemia da covid-19 no Sal.

“Não esperávamos essa atitude de uma pessoa, que embora seja deputada, é também profissional da saúde (…) e tem noção do que é uma doença de transmissão comunitária, mormente se a população não está num período de confinamento ou estado de emergência, levando uma vida na normalidade”, lamentou o delegado da saúde, para quem é “injusto” falar de “má gestão” da pandemia na ilha do Sal.

“Falar de má gestão da covid-19 no Sal não colhe. É injusto, ainda mais partindo de uma pessoa que deve ter noção da gravidade e consequências de uma transmissão aérea, por vias respiratórias, a fácil transmissão se as pessoas não tomarem precaução. Estou indignado”, enfatizou.

“A deputada Ana Paula Santos, que também é médica, tem noção que as pessoas não estão a tomar as precauções necessárias, tem noção das aglomerações, portanto não poderá vir culpabilizar os profissionais da saúde, quanto mais não seja, estando ela por perto a acompanhar a situação, e o esforço que os profissionais da saúde e as autoridades locais estão a fazer para vencer o vírus”, exteriorizou José Rui Moreira.

Quanto à questão do envio das amostras para análise nos laboratórios centrais, o delegado contesta as acusações, explicando que é uma forma tradicional, que sempre se fez, lamentando o facto de a deputada Ana Paula Santos, “ter transformado uma situação pontual numa regra”.

“Em quatro anos, é a primeira vez que as amostras não são recebidas no destino. Ela sabe disso. Lamentamos o ocorrido, mas fatalidades e imprevistos acontecem. De maneira nenhuma ela deveria fazer aproveitamento da situação. Devíamos era contar com o seu apoio na qualidade de médica, aconselhar a população, e não estar a criticar enquanto deputada da nação”, desabafou.

“Estou chocado, indignado, aborrecido porque, enquanto profissional da saúde, a deputada Ana Paula Santos conhece a nossa situação, as nossas lutas e angústias para fazer face à pandemia”, reiterou.

José Rui Moreira concluiu, insistindo no apelo à mudança de comportamento e atitude das pessoas para que se possa dar combate à covid-19, já que essa luta não depende só e apenas das autoridades sanitárias.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos