Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Ilha Brava: Aumento de casos e “incumprimento” de medidas sanitárias preocupa delegado

Nova Sintra, 11 Jan (Inforpress) – O delegado de Saúde disse hoje que o incumprimento por parte da população numa altura em que a ilha já contabiliza 33 casos activos tem-lhe “preocupado”, reforçando que os casos se encontram espalhados, o que dificulta o controlo.

Em declarações à Inforpress, Júlio Barros explicou que hoje realizaram 14 testes, e destes, cinco testaram positivo.

Igualmente, informou que três pacientes que se encontravam em quarentena domiciliar receberam alta médica.

Com os dados de hoje, a ilha contabiliza 54 casos acumulados e 33 activos.

Entretanto, o médico diz estar “preocupado” com a evolução da pandemia e dos casos positivos na ilha que vêm aumentando, ressaltando que já há casos em quase todas as zonas e que o “incumprimento” das medidas sanitárias pela população tem sido alvo de “muita preocupação”.

Conforme explicou o médico, há pacientes que não querem ficar de quarentena, outros saem antes mesmo da alta médica e além disso as medidas sanitárias de prevenção não estão a ser cumpridas, apontando para casos de aglomeração e a resistência em utilizar máscara na via pública.

Segundo o médico, as entidades da ilha vão se reunir e começar a pôr cobro a esta situação, prevendo já um certo “descontrolo” e aumento dos casos na ilha.

Tendo em conta o surgimento de casos um pouco por todas as zonas, Júlio Barros sublinhou que vai destacar uma equipa móvel que vai sair pelas localidades aplicando testes de despiste e assim poder ter a real noção de como se encontra a ilha.

Ainda, informou que, para evitar contactos, as pessoas que apresentam sintomas e que residem fora de Nova Sintra podem fazer testes na Unidade Sanitária de Base em Nossa Senhora do Monte para os residentes nesta freguesia ou na Furna para os desta zona.

Já, quanto ao processo de vacinação, Júlio Barros explicou que está a decorrer a vacinação dos adolescentes dos 12 aos 17, assim como, a vacinação a partir dos 18 anos, sublinhando que até então a taxa de participação é “satisfatória”.

E como forma de cada um dar a sua contribuição e controlar os números de casos positivos e activos, o médico voltou a pedir à população para continuar a usar a máscara, a observar o distanciamento físico, a lavagem das mãos e o uso do álcool gel, relembrando que o uso da máscara voltou a ser obrigatório em todos os locais e ao ar livre, além de reforçar o apelo sobre a necessidade de todos continuarem a colaborar com o processo de vacinação.

Pois, relembrou que no ano passado houve um descontrolo dos casos devido ao comportamento da população, o que, segundo o mesmo, “não seria bom” se voltasse a acontecer nesta fase em que a pandemia voltou a atacar com força o País.

MC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos