Covid-19: Governo trabalha para estabilizar e relançar o sector de restauração no País – primeiro-ministro

Cidade da Praia, 05 Jun (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, assegurou hoje que o Governo está a trabalhar para estabilizar e relançar o sector económico da restauração, de forma a se adaptarem às exigências de protecção e prevenção.

Ulisses Correia e Silva fez esta intervenção durante uma reunião, via teleconferência, com operadores económicos do sector de restauração no arquipélago, sobre o tema “Sector da restauração pós estado de emergência”.

Na ocasião, o chefe do Governo afirmou que a estabilização e relançamento das actividades económicas de restauração requer a utilização de vários instrumentos, para que a retoma se faça de forma “progressiva, com segurança e confiança”.

Por outro lado, explicou que a resolução que aprova o plano de desconfinamento no País, prevê um quadro de incentivos que “está a ser preparado” pelo Governo, para que essas actividades, que são mais expostas às questões de segurança sanitária, se possam adaptar relativamente a essa exigência de protecção e prevenção.

“Iremos em breve apresentar esses incentivos, porque é algo novo e tem custos”, assumiu.

Além disso, referiu que o Executivo está a trabalhar com mercados internos e externos em todas as ilhas, isso porque, prosseguiu, o turismo que neste momento está bloqueado, terá que ter uma retoma em tempo certo e as exigências hoje serão diferentes do que eram antes, em termos sanitários.

“Precisamos posicionar Cabo Verde como um destino com alto nível de segurança sanitária e têm prioridade para os próximos tempos”.

Segundo avançou, os serviços de restauração foram fortemente atingidos com a pandemia, assim como    todas as actividades que têm uma ligação directa de contacto com o público ficaram constrangidos.

Ajuntou ainda que, a partir de agora, o comportamento e a atitude dos clientes mudam, e que face a sua própria protecção, vão estar muito mais atentos ao cumprimento de determinadas normas.

O encontro serviu para auscultar os operadores do sector de restauração para colher ‘inputs’ e preparar uma retoma segura e progressiva das actividades.

HR/DR

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos