Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Director Nacional da Saúde garante que os testes de despiste ao vírus são de “primeira linha e confiáveis” (c/áudio)

Cidade da Praia, 07 Abr (Inforpress) – O director Nacional da Saúde, Artur Correia, disse hoje que os testes que são realizados para despiste do Covid-19 são de primeira linha, apontando “total transparência” nesta questão.

Na habitual conferência de imprensa do balanço de desenvolvimento do novo coronavírus no país, Artur Correia referiu que os testes são confiáveis, baseados no Adn do vírus, salientado a total transparência de informações neste sentido.

O responsável afirmou que mesmo com um quadro favorável para Cabo Verde, no que tange ao número de infectados, o país não deve “baixar a guarda” e todas as medidas decretadas no estado emergência devem ser reforçadas.

“Se tomarmos essas precauções de ficar em casa, evitar aglomerações de pessoas e distanciamento social, com certeza que estaremos melhor munidos para vencer esta batalha”, ajuntou.

Instado sobre a capacidade de realização diária de testes no arquipélago, Artur Correia avançou “dezenas por dia”, mas alertou à racionalização e utilização dos mesmos, de acordo com as exigências da realidade epidemiológica que o país enfrenta a cada momento.

Cabo Verde registou até o momento sete casos positivos do novo coronavírus, sendo quatro na ilha da Boa Vista e dois na cidade da Praia e um em São Vicente.

Entre os quatro casos positivos na ilha da Boa Vista, um resultou em óbito, um cidadão inglês de 62 anos.

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, declarou o estado de emergência no País, devido à pandemia covid-19, com duração de 20 dias, desde as 00:00 do dia 29 de Março, até 24:00 do dia 17 de Abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 75 mil.

Dos casos de infecção, cerca de 290 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de 708 mil infectados e mais de 55 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos.

Em África, o número de mortes devido a covid-19 subiu para 487, num universo 10.075 casos registados em 52 países, de acordo com a mais recente actualização dos dados da pandemia no continente.

Estados Unidos com mais de 337 mil infectados e perto de 10 mil mortes é o país mais atingido até agora. Mais de 17.000 pessoas já recuperam da doença nas Terras do Tio Sam.

HR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos