Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Director nacional da Saúde favorável ao prolongamento do estado de emergência (c/áudio)

Cidade da Praia, 10 Abr (Inforpress) – O director nacional da Saúde, Artur Correia, declarou-se hoje favorável ao alargamento do estado de emergência em Cabo Verde, cujo término ocorre no dia 17 de Abril.

Artur Correia, que falava aos jornalistas na manhã de hoje após conhecer as projecções do País face à pandemia da covid-19, argumentou ser necessário mais um pouco de tempo para consolidar a fase de contenção do vírus, adiar eventuais picos e preparar melhor o sistema de saúde para eventuais demandas.

Aquele responsável disse estar ciente de que o estado de emergência não pode continuar eternamente, porque o País não pode ficar fechado por muito tempo, mas salientou que esse momento é decisivo para conter a evolução da pandemia em Cabo Verde e preparar melhor o País para eventuais demandas.

“Neste momento já vimos que é fundamental o confinamento domiciliar para conter a evolução e para permitir um melhor planeamento no tempo, para adiar eventuais picos, para permitir que o sistema de saúde esteja cada vez melhor preparado para fazer face a esses eventuais demandas extraordinárias que possam vir a acontecer”, disse.

“Precisamos de medidas drásticas como o Estado de emergência que permite às autoridades trabalhar com mais calma, evitar a circulação de pessoas entre as ilhas e seguir melhor as pessoas em quarentena nas diversas ilhas de forma a continuar com essa dinâmica”, acrescentou.

Artur Correia salientou ainda que se as autoridades souberem fazer bem o seu trabalho, sensibilizar a população de Cabo Verde, o País ganhará todos os dias e poderá alcançar a meta, que é a de garantir o impacto mínimo dessa pandemia em Cabo Verde.

O estado de emergência foi declarado no dia 29 e vigorará até ao 17 de Abril.

Neste momento o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, está em consultas técnicas e políticas para decidir levanta e prolonga o estado de emergência.

Cabo Verde registou até hoje sete casos de infecção pelo novo coronavírus. O último caso referente a uma cidadã chinesa, residente em São Vicente e sem histórico de viagem foi confirmado, na passada sexta-feira, 06 de Março.

Desde então foram testados vários casos de profissionais de saúde e outras pessoas que contactaram com a paciente, inclusive a filha da paciente que regressou de Alemanha no dia 27 de Fevereiro, e os resultados deram negativos.

Entretanto, nas últimas 24 horas foram enviadas para a Cidade da Praia mais 18 amostras da ilha de São Vicente, e, segundo o director nacional da Saúde, Artur Correia, os resultados devem ser conhecidos ainda hoje.

O modelo epidemiológico para Cabo Verde apresentado hoje aponta para duas projecções: uma sem medidas de restrições, e que prevê que do início da pandemia, 19 de Março, até hoje os infectados pela Covid-19 seriam mais 165 mil casos, dos quais cerca de 1900 morreriam.

Outra projecção que mais se aproxima da realidade cabo-verdiana, tendo em conta as medidas de restrições tomadas pelo Governo, aponta que Cabo Verde vai registar até Julho deste ano, cerca de 39 mil casos positivos e 430 mortes.

Já as previsões da OMS apontam para mais de 110 mil casos até Março de 2021 e menos de 50 mortes. O pico da doença seria no dia 09 de Abril com mais de quatro mil casos diários.

A pandemia do novo coronavírus já matou 96.340 pessoas em todo o mundo e infectou quase 1,6 milhões desde o seu aparecimento em Dezembro, segundo um balanço da agência France-Presse, às 10:00 de hoje, através de fontes oficiais.

MJB/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos