Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Direcção-Geral da Inclusão Social reforça medidas de prevenção da Covid-19 em creches e jardins

Cidade da Praia, 18 Jun (Inforpress) – A Direcção Geral da Inclusão Social vai publicar este mês uma “Cartilha de Orientação” para as creches e jardins infantis , com regras de como devem proceder no processo de limpeza e higienização, para prevenir e controlar a propagação da Covid-19.

A informação foi avançada à Inforpress pela directora-geral da Inclusão Social, Mónica Furtado, quando falava sobre o reforço das medidas obrigatórias de higiene e limpeza nas creches nacionais, impostas pelo Ministério que tutela o sector, após apoio financeiro das Nações Unidas e UNICEF na aquisição de materiais de protecção e produtos de higiene.

Segundo a responsável, o manual a ser publicado, além de orientar os profissionais da área sobre os cuidados a ter com os produtos de higienização e de desinfecção, como álcool, sabão líquido e toalhetes de papel, indica os cuidados que as educadoras devem ter com as crianças quanto ao distanciamento e uso de máscaras.

“Com apoio da UNICEF e Nações Unidas, estamos a fazer aquisição de produtos de limpeza e lavadores de mão, para auxiliar creches geridos pelas entidades de solidariedade e municipais, garantindo com isso o processo de higienização dentro e à entrada do estabelecimento”, disse.

Para além destes produtos, Mónica Furtado avançou que a Inpharama disponibilizou-se em aceitar um pedido da entidade que tutela o sector, para a produção de álcool-gel para crianças que será colocado à disposição das creches e jardins infantis.

Uma outra iniciativa da Direcção-Geral da Inclusão Social, neste sector, tem a ver com a entrada em vigor, no dia 14 de Junho, da legislação que regula a acreditação e funcionamento das creches, cujo objectivo é aumentar os níveis de qualidade que se quer nas instituições infantis.

“A legislação foi aprovada desde 2018, mas entregou só agora em vigor, pelo que a partir desta data todas as creches que acolhem crianças dos 0 aos três anos devem solicitar um alvará para poderem iniciar ou manter em funcionamento”, acrescentou.

Esclarece, no entanto, que antes da Covid-19, algumas instituições tinham iniciado o processo de pedido de acreditação, mas que depois tudo ficou paralisado.

Mesmo assim, afirmou que cerca de 50 creches e jardins infantis conseguiram fazer a sua acreditação.

Citando os últimos registos da actualização da Carta Social, a responsável indicou que mais de 7.166 Crianças estão abrangidas pela rede nacional de Creches e Jardins/creches, que compõem mais de 273 instituições.

PC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos