Covid-19: Cruz Vermelha lança segunda fase do Programa Alimentar Nutricional

Cidade da Praia, 19 Fev (Inforpress) – A 2ª fase do Programa Alimentar Nutricional, apresentada hoje pela Cruz Vermelha de Cabo Verde (CVCV), pretende responder às necessidades alimentares e nutricionais de cerca de 20 mil famílias cabo-verdianas mais vulneráveis no contexto da covid-19.

O lançamento da 2ª fase do Programa Alimentar Nutricional foi feito durante o encontro do Conselho Superior da Cruz Vermelha de Cabo Verde, que está reunido durante todo o dia de hoje para a aprovação do relatório de actividades e contas de 2020, orçamento e plano de actividades de 2021.

O presidente da CVCV, Arlindo de Carvalho, em declarações à imprensa, à margem da cerimónia de lançamento do referido programa, avaliou positivamente as acções desenvolvidas durante a 1ª fase do programa, realçando que na 2ª fase a abrangência será nacional.

O projecto, conforme lembrou, visa fortalecer a resiliência das famílias cabo-verdianas mais vulneráveis que foram afectadas pelos três anos consecutivos de seca e que agravou pela perda de meios causada pela pandemia de covid-19.

“No quadro do nosso plano de contingência, conseguimos mobilizar um conjunto de recursos para fazer face à covid-19 e auxiliar os poderes públicos, desenvolvemos uma primeira fase a nível da assistência psicossocial e segurança alimentar e conseguimos atingir cerca de 20 mil famílias. Entendemos que a situação pandémica perdura e as pessoas continuam com problemas e decidimos melhorar o conteúdo do programa”, afirmou.

Asseverou, neste sentido, que para esta fase, que prevê atingir igualmente cerca de 20 mil famílias cabo-verdianas a nível nacional, a Cruz Vermelha de Cabo Verde constatou a necessidade de se melhorar o programa, introduzindo novas valências, nomeadamente a assistência psicossocial.

Destacou, por outro lado, que a CVCV, além do Programa Alimentar Nutricional, tem em curso outros projectos para dar respostas aos desafios que o País enfrenta nos vários sectores, informando que a CVCV tem no terreno cerca de 1500 voluntários e que a organização tem sabido cumprir a sua missão no contexto da covid-19.

Durante a 1ª fase do programa foram contemplados os municípios de Santa Cruz, São Domingos, São Salvador do Mundo, Ribeira Grande de Santiago, Tarrafal, Santa Catarina, Calheta de São Miguel e São Lourenço dos Órgãos, todos na ilha de Santiago, Ribeira Grande, Paúl e Porto Novo em Santo Antão, Santa Catarina do Fogo e o município da ilha do Maio.

Para além das pessoas em situação de extrema vulnerabilidade, o programa prevê auxiliar indivíduos com problemas de saúde e desnutrição, grávidas, mães solteiras, doentes crónicos, campesinos, migrantes estrangeiros em situação de carência e grupos marginalizados.

O Programa Alimentar Nutricional é financiado pelo Governo do Canadá, em parceria com a CVCV, Governo de Cabo Verde, câmaras municipais e outros parceiros nacionais.

CM/ZS

Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos