Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Condutores de hiaces pedem isenção das contribuições

Cidade da Praia, 08 Abr (Inforpress) – O Sindicato Nacional dos Condutores Profissionais de Cabo Verde (SINCOP) apelou ao Governo a isenção das contribuições e das taxas municipais, alegando que após implementação das medidas de prevenção da covid-19, 90% dos condutores foram para o desemprego.

O repto foi lançado hoje, pelo presidente do SINCOP, Domingos Tavares, durante uma conferência de imprensa, na Cidade da Praia, para falar sobre a “situação difícil” por que passam os condutores de hiaces perante as medidas de contingência anunciadas pelo Governo e o estado de emergência decretado pelo Presidente da República.

O sindicato congratula-se com as medidas anunciadas pelo Governo no âmbito do plano de contingência, mas exigiu que sejam “claras e transparentes”, sobretudo para os condutores de hiaces uma vez que 90 por cento (%) desses profissionais não tem fonte de rendimento e nenhuma recompensa extra e não estão enquadradas no INPS.

“Queremos chamar a atenção das autoridades competentes para a situação actual dos condutores cabo-verdianos”, disse o sindicalista, pedindo uma “recompensa” para os profissionais, visto que os seus rendimentos sofreram uma alteração em cerca de 50%.

Segundo o sindicalista, como medida de prevenção da covid-19, neste momento, uma viatura de hiace que antes transportava 14 pessoas passou a levar apenas sete passageiros.

“Pedimos também a isenção de todas as contribuições como os impostos das Finanças, licença de aluguer e outros serviços cobrados já que não sabemos até quando essa situação vai continuar”, disse Domingos Tavares.

Por outro lado, exigiu ainda as câmaras municipais a criarem condições higiénicas nos parques de estacionamento.

O presidente do SINCOP lembrou ainda que a classe não foi ouvida pelo Governo, como tem feito com todos os sectores afectados pelo novo coronavírus.

Para finalizar apelou a todos os condutores a cumprirem com as medidas de prevenção anunciadas pelo Governo para o bem de todos e de Cabo Verde.

Neste momento o sindicato tem cerca de 600 condutores.

Para evitar a propagação do novo coronavírus, a Câmara Municipal da Praia implementou um conjunto de medidas em relação à gestão do transporte público colectivo, urbano e interurbano de passageiros.

De entre as medidas destaca-se e a diminuição para   50% de lotação dos passageiros nos hiaces, autocarros e táxis, denominados transporte público colectivo urbano de passageiros.

Determina ainda que todos os condutores e proprietários, do transporte público colectivo de passageiros, devem garantir as condições máximas de higienização durante o transporte.

AV/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos