Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Cidade da Praia: IMP alarga horário de frequência das praias de Quebra Canela e Prainha

Mindelo, 26 Jun (Inforpress) – O Instituo Marítimo Portuário (IMP) anunciou hoje o alargamento do horário de frequência das praias de Quebra Canela e Prainha, na Cidade da Praia, com base na evolução da situação epidemiológica do País.

Assim, a autoridade marítima estipula que o horário de frequência daquelas duas praias capitalinas passa a ser das 06:00 às 10:00 e das 16:00 às 18:00, na sequência das medidas anunciadas sexta-feira, 25, pelo Governo e respectiva adequação do regulamento de acesso e frequência das zonas marítimas balneares.

Da mesma forma, o IMP decidiu manter o horário actual de frequência das praias nos demais municípios do País e a prática de desportos náuticos individuais como surf, bobyboard, windsurf e kitesurf nas praias destinadas a tal prática e “devidamente autorizadas”.

Na nota datada de hoje e publicada na página da autoridade marítima na rede social Facebook, lê-se ainda que o IMP mantém a obrigatoriedade do respeito pelas orientações das placas sinaléticas, mantendo as regras de utilização e segurança, nomeadamente o distanciamento físico de no mínimo dois metros, etiqueta respiratória e evitar aglomerações.

As actuais interdições entram em vigor a partir de hoje, podendo ser actualizadas “a qualquer momento”, de acordo com a mesma fonte, em função da evolução da situação epidemiológica particular de cada ilha e do nível de cumprimento das normas sanitárias.

O IMP reforça ainda a necessidade do cumprimento das regras de utilização das praias, pelo que dá início este fim-de-semana a uma campanha de sensibilização de combate à covid-19 nas praias do País.

Na sexta-feira, 25, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, anunciou a prorrogação por mais 15 dias da situação de calamidade em todas as ilhas do arquipélago devido à covid-19, embora reconhecendo uma “melhoria” na situação epidemiológica.

“É necessário continuar a proteger e a implementar as medidas de protecção para baixarmos ainda mais o ritmo de transmissão, a taxa de positividade e a taxa de incidência acumulada em todas a ilhas e em todos os concelhos. Nesse sentido, o Governo decidiu prorrogar por mais 15 dias o estado de calamidade em todas as ilhas”, afirmou Ulisses Correia e Silva, numa declaração ao País a partir do palácio do Governo, na Cidade da Praia.

O primeiro-ministro acrescentou que este terceiro período consecutivo de situação de calamidade, agora por 15 dias, iniciará depois de 28 de Junho.

AA//AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos