Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19:  China garante que nenhum dos 300 estudantes cabo-verdianos ficou infectado

Cidade da Praia, 20 Abr (Inforpress)  –  O embaixador da China em Cabo Verde garantiu hoje ao Governo que os mais de 300 estudantes cabo-verdianos na China “cooperaram activamente” com as medidas deste país asiático no controlo à pandemia e que nenhum ficou infectado.

Du Xiaocong deu estas garantias na manhã de hoje, no Aeroporto Internacional da Praia Nelson Mandela, durante a entrega oficial de um lote de donativos humanitários de emergência a Cabo Verde com a finalidade de apoiar o País na prevenção e controlo ao covid-19, neste que foi referenciada com a medida mais recente da cooperação chinesa ao povo cabo-verdiano.

O diplomata chinês enalteceu os esforços conjuntos da China, do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde e da Embaixada de Cabo Verde na China,  que o mesmo considerou essencial para que a segurança e a saúde dos estudantes cabo-verdiano ali residentes fossem garantidos.

Referiu que a China alcançou uma melhoria parcial na luta contra a pandemia, e ressaltar que “todos os cabo-verdianos na China estão com boa saúde e a retornar, gradualmente, ao estudo e a vida com normalidade”.

Do lote de materiais médicos deste donativo emergencial do governo Chinês ao Governo de Cabo Verde consta 12 mil máscaras, dois mil fatos integrais, 500 termómetros de infravermelho, dois mil óculos de protecção, dez mil luvas e dez mil sobre botas, avaliados em 3,7 milhões de escudos, para apoiar no controlo da pandemia.

Outrossim, realçou que a equipa médica chinesa integrou a luta da pandemia  lado a lado  com os profissionais de saúde cabo-verdianos no Hospital Dr Agostinho Neto, de forma a assegurar a saúde dos cabo-verdianos, assim como a ajuda amigável que as comunidades chinesas espalhadas por este País prestaram nos diferentes concelhos.

Considerando que esta pandemia está a tornar-se num “grande desafio para a comunidade internacional”, o diplomata chinês disse que a China e Cabo Verde priorizaram “ao mais alto nível” a estreita comunicação e cooperação nos primeiros momentos, para este “apoio firme” na luta contra a pandemia.

Ainda na sua intervenção, Du Xiaocong sublinhou a forma como o Governo de Cabo Verde “adoptou medidas pragmáticas e eficazes para combater a covid-19 e conduziu uma “cooperação fortíssima” com a Organização Mundial da Saúde, afiançando que o controlo da pandemia “faz progresso positivos”, razão pela qual enalteceu a politica traçada pelas estruturas sanitárias cabo-verdianas.

Este donativo do governo chinês foi recebido pelo ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, para quem 30 dias após o aparecimento do primeiro caso positivo em Cabo Verde, actualmente com 67 casos positivos, esta “evolução espelha o que o Governo tem feito de forma a conter, dentro do possível. a propagação da epidemia”.

O ministro disse ainda que medidas de distanciamento social, confinamento e suspensão de voos têm tido impacto na evolução da epidemia em Cabo Verde, ainda na “sua fase inicial”, tendo destacado o contributo do governo chinês para minimizar o impacto da pandemia do novo coronavírus.

Cabo Verde contabilizou hoje mais seis casos positivos da covid-19, elevando para 67 o número de infectados, sendo 52 na ilha da Boa Vista, 13 na cidade da Praia, um no concelho do Tarrafal e um na ilha de São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e um doente recuperado.

O País está em estado de emergência desde o dia 29 de Março com fronteiras fechadas e mais de 70%  pessoas em confinamento social.

SR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos