Covid-19: Cerca de 1.300 infectados numa escola militar na Indonésia

Jacarta, 12 Jul (Inforpress) – Cerca de 1.300 pessoas testaram positivo ao novo coronavírus numa escola militar na Indonésia, um país que continua a lutar contra a pandemia, anunciou fonte militar.

A escola de oficiais do exército indonésio, localizada a oeste da ilha de Java, a mais populosa do país, foi colocada em quarentena, anunciou na noite de sábado o Chefe do Estado-Maior do Exército, general Andika Perkasa.

Dos 1.280 casos confirmados, 991 são estudantes de oficiais, confirmou Andika Perkasa, e os restantes são funcionários e familiares.

Dos infectados, 30 têm sintomas ligeiros e foram hospitalizados e, no sábado, 17 ainda continuavam no hospital.

A presença do vírus nesta escola militar foi detectada depois de dois estudantes de oficiais apresentarem febre acompanhada de dor nas costas, tendo ido a um centro médico.

Ambos testaram positivo à covid-19 e, nesse sentido, foi feita uma vasta campanha de despistagem às cerca de 2.000 pessoas do estabelecimento de ensino, entre estudantes e funcionários.

Segundo Andika Perkasa, a origem da contaminação é desconhecida e parte do pessoal mora fora da escola militar.

O governador do estado de Java ocidental pediu aos moradores que limitem os seus movimentos nas proximidades do estabelecimento de ensino até que a pandemia seja controlada.

A indonésia é o país mais afectado no sudoeste da Ásia, com mais de 74.000 casos confirmados com o novo coronavírus e mais de 3.500 mortes.

Segundo especialistas, o número poderá ser muito mais alto, mas a triagem limitada estará a subestimar a extensão real da pandemia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) exortou, recentemente, a Indonésia a realizar um maior número de testes.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 561 mil mortos e infectou mais de 12,58 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em Fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos