Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Carlos Veiga e José Maria Neves recebem primeira dose da vacina

Cidade da Praia, 26 Abr (Inforpress) – Os antigos primeiros-ministros e candidatos à Presidente da República, Carlos Veiga e José Maria Neves, receberam hoje a primeira dose da vacina AstraZeneca contra covid-19 e instaram à adesão de toda a população à vacinação.

À imprensa, minutos depois de terem recebido a primeira dose de vacina no Centro de Saúde da Achada Santo António, os ex-primeiros-ministros apelaram a toda a população cabo-verdiana a aderir à vacinação, por acreditarem que esta é a solução.

Para Carlos Veiga, o “mais importante” é a protecção que a vacina dá contra a covid-19, já que ainda não foram descobertos medicamentos para a sua cura.

“Acho que todas as pessoas devem tomar a vacina”, sustentou, assegurando que a vacina é “segura”, lançou, pois, conforme observou, não existem medicamento que não tenham efeitos colaterais.

Por isso, frisou ser “normal” que haja alguns efeitos colaterais, após a vacinação.

Instado se os números de casos da covid-19 estão relacionados com as campanhas eleitorais que propiciaram muitas aglomerações, Carlos Veiga respondeu que as pessoas já estão cansadas do confinamento.

“Mais de um ano de confinamento, então toda a oportunidade que encontram tentam libertar-se um pouco, mas não se deve esquecer que o vírus ainda existe”, disse, apelando também para o cumprimento de todas as regras sanitárias e de todas as precauções.

Por sua vez, José Maria Neves garantiu que a tomada da vacina trouxe-lhe o sentimento de “segurança”, pois, sustentou, a pandemia já se mostrou “suficientemente grave”, pelo que vacinar é “uma forma de prevenção”.

Por isso, sublinhou que todos devem “vacinar”, defendendo assim a colaboração das pessoas no combate à covid-19.

José Maria Neves apelou, igualmente, a todos a tomarem os cuidados necessários e tudo aquilo que já foi recomendado pelas autoridades sanitárias, realçando que a “vitória” sobre esta doença dependerá, sobretudo, do comportamento individual de cada um.

Questionado também se há alguma relação entre o aumento das infecções e as aglomerações constatadas nas últimas campanhas eleitorais, Neves disse que não pode “afirmar” e nem “infirmar” se existe esta relação.

Porém, afirmou que tem a ver com o não cumprimento das regras impostas e das aglomerações, não só nas campanhas eleitorais, mas também das festas e nos restaurantes.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, em Cabo Verde 87 por cento (%) dos profissionais de saúde e 24% dos idosos já receberam a primeira dose de vacina contra a covid-19, sendo que mais de 14 mil pessoas receberam a primeira dose de vacina e o stock existente no País vai servir para cobrir os próximos grupos-alvo.

Conforme a última actualização, o arquipélago registou mais dois óbitos por covid-19 e outros 255 novos casos de infecção pela doença, num total de 1036 resultados recebidos.

O País passa a contabilizar 2.928 casos activos, 19.204 casos recuperados, 203 óbitos, seis óbitos por outras causas e oito transferidos, perfazendo um total de 22.349 casos positivos acumulados.

TC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos